Empate amargo para o Infesta

5 de Outubro de 2019 

O empate é um resultado amargo para a equipa do Infesta. Os comandados de Miguel Fernandes, estiveram bem na partida, frente a um adversário valoroso que também tentou, embora com menos afinco, conquistar os três pontos. O negativo na partida, foi a equipa de arbitragem que fez vista grossa a um golo mal anulado e a duas possíveis grandes penalidades a favor do Infesta.

  • Sábado | 5 de Outubro | 15h00
  • Divisão de Elite – Série 1 | AF Porto | Jornada 6
  • Parque de Jogos – Manuel Ramos – Arroteia
  • FC INFESTA 0-0 VILA FC
  • INFESTA: Rui Pereira; André Lima, João Silva, André Ribeiro (c), Pinho; Baptista (46′), Lúcio (71′), Mário, Morgado (85′); João Rodrigues e Tomas (15′).
  • TR: Miguel Fernandes
  • Suplentes: Pedro Marques, Malícia, Morais, Cardoso (71′), Maia (46′), Miguel Dias (16′) e Dani (85′).

Infesta e Vila protagonizaram um bom jogo de futebol, com oportunidades de golo de parte a parte. Miguel Fernandes apostou em Tomas na frente de ataque e desde cedo que o paraguaio do Infesta deu trabalho à equipa visitante. Aos 8 minutos, Tomas foi mais forte que o defesa e mesmo puxado pelo defensor adversário, conseguiu fazer um chapéu ao guarda-redes do Vila e fazer o golo, só que foi invalidado por pretenso fora-de-jogo, algo que deixou muitas duvidas. Pouco depois, aos 11 minutos, novamente Tomas em luta com Rafael, foi novamente puxado pelo defensor dentro da área, mas o árbitro fez vista grossa ao lance e mandou seguir. A equipa visitante foi a primeira a criar perigo aos 13 minutos por Rhuan, com um remate ao lado. O Infesta reclama nova grande penalidade aos 17 minutos por carga de João Silva sobre João Rodrigues, mas o árbitro voltou a ignorar os protestos e pouco depois, aos 19 e 21 minutos, João Rodrigues com um remate à figura do guarda-redes e Miguel Dias, que chegou tarde ao lance, provocaram alguns calafrios ao guarda-redes Tavares. Aos 31 minutos, André Lima cruzou para a área onde apareceu Miguel Dias a “pentear” a bola à figura do guarda-redes e aos 36 minutos, contra-ataque rápido do Vila, Saturnino deixou em Rui João que sozinho, atirou para uma excelente defesa com os pés de Rui Pereira. Em cima do intervalo, livre para o Infesta, Mário bateu para o segundo poste onde apareceu João Rodrigues que cabeceou ao lado da baliza de Tavares.

Na segunda metade, o Infesta entrou a reclamar uma grande penalidade sobre Maia, cometida por um defesa visitante, mas o árbitro, mais uma vez mandou seguir. A partida nos segundos 45 minutos, não foi tão emotiva como a primeira. Aos 64 minutos, o Vila esteve perto de inaugurar o marcador, Saturnino pela direita fintou Pinho, entrou pela área, cruzou ao segundo poste onde estava Monteiro que falhou de baliza aberta. A equipa visitante estava mais perigosa nesta fase da partida e na sequência de um pontapé de canto, Saturnino, o mais endiabrado dos jogadores visitantes, remata em boa posição mas por cima da baliza de Rui Pereira. O Infesta ia sacudindo a pressão até que passou a dominar novamente o jogo. Aos 82 minutos, livre de Rafael Pinho para a área mas nem Maia, nem Miguel Dias, chegaram à bola a tempo, perdendo-se nas mãos do guarda-redes. Já em período de compensação, jogada rápida do Infesta com uma bola bombeada para a área onde apareceu Miguel Dias que com ângulo apertado, cabeceou para a zona frontal mas não apareceu ninguém para emendar. No lance seguinte, André Ribeiro fez um passe em profundidade para Dani, só que o avançado do Infesta não conseguiu controlar a bola que acabou por sair pela linha de fundo.

No próximo domingo, dia 13 de Outubro, o Infesta desloca-se ao terreno do Rio Tinto, para defrontar a equipa local, em jogo da 7ª jornada do campeonato.