Infesta saí da Taça, mas merecia mais

Derbi matosinhense na 3ª eliminatória da Taça AF Porto, entre os vizinhos Padroense e Infesta, num jogo morno, equilibrado e resolvido por pormenores, tendo a equipa da casa, tirado vantagem desse factor, para conseguir o apuramento para a fase seguinte.

  • Domingo | 1 de Dezembro | 15h00
  • Taça Distrital | AF Porto | 3ª Eliminatória
  • Estádio do Padroense FC, Matosinhos
  • PADROENSE FC 2-1 FC INFESTA
  • 1-1 Jinho (40′) | 1-1 Dani (43′) | 2-1 Carvalho (49′)
  • INFESTA: Pedro Marques; Malícia (79′), João Silva, Baptista, Morais; Bessa (65′), Lúcio, Morgado; Maia (65′), Dani (79′) e João Rodrigues.
  • TR: Bruno Costa
  • Suplentes: Rui Pereira, Rafael Pinho, André Lima (79′), Luís Carlos (65′), David Pinto (79′) e Miguel Dias (65′).

O treinador do Infesta, Bruno Costa, apostou numa equipa praticamente “nova”, com jogadores menos utilizados neste desafio e talvez por isso, o Padroense entrou com maior propensão ofensiva e nos primeiros minutos, alcançou três pontapés de canto a seu favor, no entanto, a defensiva do Infesta, foi resolvendo. Só aos 15 minutos de jogo, é que a equipa da casa rematou à baliza de Pedro, no entanto, o remate de Cacheira saiu por cima. O Infesta respondeu pouco depois, num lance aos 20 minutos, João Rodrigues é tocado na área por um defesa pedindo grande penalidade, o árbitro mandou seguir, pouco depois, João Rodrigues aproveitou um erro defensivo dos da casa mas isolado, atirou para boa defesa para canto de Rui. À passagem da meia hora, nova oportunidade para o Infesta, Dani cruzou mas nem Maia, nem João Rodrigues, emendaram para a baliza. Volvidos quatro minutos, novamente Dani a assistir João Rodrigues que falhou o remate, e Maia na expectativa, rematou para fora. Como quem não marca, arrisca-se a sofrer, foi isso que aconteceu ao minuto 40 por Jinho, que na sequência de um pontapé de canto directo, bateu o guarda-redes Pedro. O Infesta reagiu de imediato, Dani roubou a bola a um defesa da casa, galgou alguns metros e isolado perante Rui, não perdoou num remate em jeito de “chapéu” e empatou a partida.

Na segunda parte, o Padroense entrou mais concentrado e determinado a chegar ao golo novamente, algo que Cacheira ameaçou a abrir o segundo tempo com um remate sobre a barra. Aos 49 minutos, surge um cruzamento da direita para o segundo poste, a bola foi cabeceada para o centro da área onde à segunda tentativa de remate, Carvalho fez o segundo golo da equipa do Padroense, colocando a sua equipa novamente na frente do marcador. A partir daí, o Infesta praticamente dominou a partida, com várias jogadas rápidas de ataque, mas muitas delas sem o discernimento necessário para atingir o golo, no entanto, a equipa nunca virou a cara à luta e merecia pelo menos ter chegado ao empate, o que levaria a decisão para as grandes penalidades.

O Infesta é então eliminado da Taça da AF Porto com esta derrota por 2-1. No próximo domingo, regressam os jogos do campeonato, com o Infesta a deslocar-se ao terreno do Grijó.

Foto: Joaquim Sousa