Do céu ao inferno em 45 minutos

As três expulsões do passado fim-de-semana e a lesão de Baptista, obrigaram a que Bruno Costa coloca-se em campo alguns jogadores menos utilizados. Mesmo assim, tudo corria bem ao Infesta, com uma vantagem de dois golos ao intervalo, porém, e há semelhança do que se passou na passada semana, o Infesta foi mais uma vez prejudicado. Luís Carlos foi mal expulso e com menos um elemento em campo, o Infesta sofreu cinco golos, quatro deles em apenas seis minutos.

  • Domingo | 19 de Janeiro | 15h00
  • Divisão de Elite – Série 1 | AF Porto | Jornada 19
  • Estádio Municipal Prof. Dr. José Vieira de Carvalho, Maia
  • FC MAIA LIDADOR 5-2 FC INFESTA
  • 0-1 João Rodrigues (4′) | 0-2 Dani (21′) | 1-2 André Tavares (64′) | 2-2 Nuno Silva (66′) | 3-2 Cafú (68′) | 4-2 Ivan (70′) | 5-2 Nuno Silva (80′)
  • INFESTA: Pedro Marques; Chaves, João Silva, André Ribeiro (c), Morais; Bessa (65′), Luís Carlos, Morgado, Mário; João Rodrigues (81′) e Dani (81′).
  • TR: Bruno Costa
  • Suplentes: Fragateiro, Rafael Pinho, Ricardo (65′), Maia (81′), Filipe e Miguel Rosa (81′).

O Infesta entrou bem na partida, logo aos 4 minutos, João Rodrigues, colocou a equipa em vantagem, culminando em golo – o 10º no campeonato – uma excelente jogada. Pedro Marques, que se estreou no campeonato na baliza do Infesta, evitou por duas vezes o golo do empate a Cafú e aos 21 minutos, Dani “rouba” a bola no meio campo do Maia Lidador, passou pelos dois centrais e na cara com o guarda-redes Márcio, aumentou a vantagem para 0-2. Ainda antes do intervalo, Li poderia ter reduzido para os maiatos mas o remate saiu por cima.

Na segunda parte, a equipa da casa fez alterações, entrou mais forte e determinada em chegar ao golo, porém, foi o Infesta que esteve perto do terceiro golo, numa excelente jogada de João Rodrigues pela esquerda, este cruza para a área onde estava Dani que bem posicionado, atirou por cima da baliza de Márcio. Depois, em três minutos, Luís Carlos é admoestado com dois cartões amarelos pelo árbitro da partida, se nada há a dizer quando ao primeiro cartão, no segundo, o jogador do Infesta nem sequer toca no jogador adversário. Mesmo com os protestos das hostes infestistas, a equipa passou a jogar com apenas dez elementos a partir do minuto 60. A desvantagem numérica reflectiu-se pois quatro minutos depois, o Maia Lidador chega ao golo por André Tavares que de cabeça, responde bem ao canto marcado por Nuno Silva. Galvanizados pelo golo e com o Infesta ainda a recompor-se do golo sofrido, Nuno Silva entrou na área, passou por toda a gente e empatou a partida, dois minutos depois. A avalanche ofensiva da equipa da casa era de tal forma avassaladora que aos 68 e 70 minutos, chegou ao terceiro e quarto golo por Cafú e Ivan respectivamente. O Infesta não conseguiu reagir durante esses seis minutos e apenas em dois lances, subiu à área adversária, só que aos 80 minutos, o Maia Lidador deu a machadada final com um golo de livre de Nuno Silva, estabelecendo o resultado final em 5-2.

O Infesta mantém-se no 15º lugar, agora a quatro pontos das equipas do Varzim B e Canidelo. Na próxima jornada, a equipa recebe o Vazim B.

Foto: Joaquim Sousa