Quando quem não devia, assumiu o protagonismo…

Jogo de alta intensidade, carregado de emoção, do primeiro ao último minuto, com o líder Salgueiros. O Infesta não se amedrontou e teve momentos em que esteve por cima do jogo, até ter conseguido empatar com um grande golo de João Rodrigues. Pena foi que o árbitro da partida, quis ser o protagonista do jogo ao “empurrar” o Salgueiros para a vitória, num lance em que deveria ter sido assinalada falta a favor do Infesta, transformando-o num penalti a favor dos visitantes.

  • Domingo | 12 de Janeiro | 15h00
  • Divisão de Elite – Série 1 | AF Porto | Jornada 18
  • Parque de Jogos – Manuel Ramos – Arroteia
  • FC INFESTA 1-2 SC SALGUEIROS
  • 0-1 Vítor Andrade (53′) | 1-1 João Rodrigues (76′) | 1-2 Luís Neves (95′) g.p.
  • INFESTA: Rui Pereira; Malícia, João Silva, André Ribeiro (c), Morais; Bessa (65′), Luís Carlos (87′), Mário (65′), Lúcio; João Rodrigues e Dani (65′).
  • TR: Bruno Costa
  • Suplentes: Pedro Marques, Rafael Pinho, João Ricardo (65′), Morgado (65′), Filipe (65′), Maia e Miguel Rosa (87′).

Espoliados, roubados, o que quiserem chamar, foi o que aconteceu ontem à tarde com a equipa sénior de futebol, frente ao Salgueiros. Numa tarde fria, mas de sol e com muito público a assistir, a partida tinha tudo para ser digna de um grande espectáculo de futebol, os artistas querem que se seja os vinte e dois, dentro das quatro linhas, mas infelizmente, houve um trio vestidos de preto que, e já à semelhança de outras jornadas, voltaram a não permitir que o Infesta soma-se pontos.

Numa primeira parte onde o equilíbrio foi nota dominante, apesar de defrontar o líder do campeonato, foi o Infesta que entrou melhor com Mário a rematar ao poste da baliza defendida por Isac, antigo guarda-redes do nosso clube, aos 10 minutos. O Salgueiros procurava com cruzamentos longos, servir Ibeh que utilizava a velocidade para surpreender a defesa local mas só de bolas paradas é que criou perigo com Vilaça de livre, a obrigar o guarda-redes do Infesta Rui, a defender com os punhos.

Na segunda parte, Ibeh continuava a ser o jogador mais irrequieto dos visitantes, colocando o guarda-redes Rui à prova aos 50 minutos. Esse lance serviu de aviso pois três minutos depois, Ibeh em velocidade pela esquerda, levou a melhor sobre os adversários, cruzou para o centro da área onde estava Vitor Andrade que não teve dificuldades para inaugurar o marcador a favor do Salgueiros. Os adeptos da casa não estavam contentes com o desenrolar dos acontecimentos, principalmente com o critério disciplinar do árbitro da partida, no entanto, a equipa foi respondendo em campo com algumas situações de perigo, primeiro João Ricardo, de regresso ao clube, ameaçou com um remate junto ao poste e aos 76 minutos, João Rodrigues, num momento de inspiração, encheu o pé e fez um grande golo, colocando justiça no marcador. O Salgueiros reagiu com duas oportunidades, Pedro Branco e Christ Konan, viram Rui negar-lhes o golo. Já em período de compensação, numa bola bombeada para o ataque dos forasteiros, Pedro Branco faz falta sobre o capitão do Infesta André Ribeiro, o árbitro deixa seguir e na cara com o guarda-redes, existe um choque com Rui Pereira, tendo o árbitro assinalado grande penalidade, deixando todos incrédulos. O guarda-redes Rui foi expulso por acumulação de cartões amarelos, Lúcio também foi expulso por protestos, o capitão André Ribeiro foi para a baliza, tentar defender a grande penalidade marcada por Luís Neves, mas não teve hipótese e assim o Salgueiros saiu de São Mamede de Infesta com três pontos na bagagem. Antes do final do encontro, Malícia também recebeu ordem de expulsão.

Excelente ambiente, num bom jogo de futebol, protagonizado por duas boas equipas, pena ter sido manchado por Humberto Teixeira, árbitro péssimo de segunda categoria, que influenciou o jogo a favor dos visitantes. Na próxima jornada, o Infesta desloca-se ao terreno do Maia Lidador.

Foto: Joaquim Sousa