Debilidades defensivas resultou em nova derrota

Sem apelo nem agravo, o Infesta foi derrotado em casa por 2-5, frente ao Rio Tinto, num jogo em que a equipa orientada por Bruno Costa entrou mal na partida, com muitas debilidades defensivas, estando com naturalidade a perder por dois golos, no primeiro quarto de hora. Após uma boa reacção, a equipa equilibrou a contenda até ao intervalo. Na etapa complementar, o terceiro e quarto golos sofridos, foram fatais para as aspirações em tentar chegar ao empate, tendo Maia reduzido perto do final, após o Rio Tinto já ter feito o quinto golo.

  • Domingo | 9 de Fevereiro | 15h00
  • Divisão de Elite – Série 1 | AF Porto | Jornada 22
  • Parque de Jogos – Manuel Ramos – Arroteia
  • FC INFESTA 2-5 SC RIO TINTO
  • 0-1 Diogo Teixeira (7′) | 0-2 Steven (16′) | 1-2 Chaves (18′) | 1-3 Andrezinho (52′) | 1-4 Diogo Teixeira (60′) gp | 1-5 Russo (84′) | 2-5 Maia (86′)
  • INFESTA: Rui Pereira; João Silva (46′), Chaves, André Ribeiro (c), Rafael Pinho; Bessa (46′), João Ricardo (66′), Lúcio, Morgado (81′); João Rodrigues e Dani (66′).
  • TR: Bruno Costa
  • Suplentes: Pedro Marques, Morais (81′), Malícia (46′), Luís Carlos (66′), Mário (46′), Maia (66′) e Miguel Rosa.

O Infesta entrou apático no jogo, a equipa visitante do Rio Tinto, entrou mais agressiva e incisiva na disputa da bola e essa abordagem, originou a que chegasse aos 16 minutos a vencer por 0-2, com golos de Diogo Teixeira que responde bem ao segundo poste a um cruzamento de Steven aos 7 minutos e nove minutos depois, numa jogada em que parece haver posição irregular de Carlos Manuel, este deixou em Steven que não perdoou e fez o segundo golo dos visitantes. Entre os dois golos, aos 10 minutos, Dani é derrubado por Cláudio dentro da área, mas o árbitro mandou seguir. O Infesta reagiu de imediato ao segundo golo, aos 18 minutos, livre batido para a área, o guardião Carlos abordou mal o lance, a bola sobrou para Chaves que de costas para a baliza, conseguiu rematar para a baliza e reduzir o marcador. Com o golo, o Infesta “acordou” e João Rodrigues, por duas vezes, rematou mas sem grande perigo para a baliza de Carlos.

Na segunda parte, Bruno Costa fez duas alterações e o Infesta até entrou com outro ânimo, aos 49 minutos, numa jogada de insistência, João Rodrigues rematou mas Carlos agarrou a bola. Só que aos 52 minutos, a equipa voltou a sofrer um golo, na sequência de um pontapé de canto, Andrezinho ao segundo poste cabeceou para o terceiro golo do Rio Tinto. Aos 60 minutos, Lúcio cometeu grande penalidade por falta sobre Fábio. Na marcação do castigo máximo, Diogo Teixeira bisou na partida e fez o quarto golo dos forasteiros. O Infesta tentava a todo o custo procurar reduzir, mas nem Lúcio, nem João Rodrigues acertaram na baliza. No melhor período do Infesta, o Rio Tinto chegou ao quinto golo por Russo, numa tentativa de aliviar a bola por parte do guarda-redes do Infesta Rui Pereira, a bola embate no avançado riotintense e entra na baliza do Infesta. Dois minutos depois, Maia estabeleceu o resultado final em 2-5, na sequência de um livre batido por Morais.

No próximo domingo, o Infesta desloca-se ao Oliveira do Douro.

Foto: Joaquim Sousa