Patrocinadores

  • brali
  • mabera
  • douro digital
  • de les a les

11 de Dezembro de 2017 

  • Divisão de Elite | AF Porto | 14ª jornada
  • SC Rio Tinto 3-1 INFESTA
  • Domingo, 10 de Dezembro de 2017, 15h00
  • Local: Estádio Cidade de Rio Tinto
  • INFESTA: Miguel; Lico, Amaral, André e Jonas; Lúcio, Couto (Ricardo, 67′) e Vitinha (Mário, 67′); Braga, Ruca e Rui Filipe (Varela, 86′).
  • Tr: Jorginho
  • Não utilizados: Pedro, Lima, Rafa e Cardoso.

O péssimo estado do terreno foi um dos factores para que o Infesta fosse derrotado em Rio Tinto mas as decisões da equipa de arbitragem, também não ajudaram. Enquanto se pode praticar futebol, a equipa de Jorginho foi claramente superior ao seu adversário.

Numa tarde de muita chuva e ventania, o Infesta aproveitou na primeira parte o facto de estar a jogar a favor do vento para ter a supremacia total nos primeiros 45 minutos. Logo nos minutos iniciais, Rui Filipe de livre, quase inaugurava o marcador e pouco depois, Braga em boa posição, demorou algum tempo a preparar o remate, perdendo-se mais uma boa oportunidade. Braga, após um cruzamento de Lico, esteve novamente perto de marcar mas o golo chegaria aos 42 minutos por Couto, que na cobrança de um pontapé de canto da direita, fez um golo “olímpico”, marcando directo. Vitinha, logo de seguida aplicou um forte remate que obrigou Matos a fazer a defesa da tarde. A equipa da casa, só esboçou perigo mesmo antes do apito para o intervalo por Joel, mas o guarda-redes Miguel defendeu a dois tempos.

Na segunda parte, com o desenrolar da partida, o estado do relvado foi-se deteriorando o que não ajudou o bom futebol praticado pelo Infesta. Já a equipa da casa, adaptou-se melhor ao estado do terreno e também com a ajuda do vento, foi criando vários lances de perigo, numa delas, Ricardinho aproveitou uma má abordagem de um defesa do Infesta para rematar, mas a bola saiu ao lado. Pouco depois, Carlos Sousa derrubou Rui Filipe que ia isolado para a baliza, o árbitro da partida apenas mostrou um cartão amarelo ao defensor do Rio Tinto, de nada valendo os protestos dos infestistas que pediam a expulsão. Aos 64 minutos, num contra-ataque rápido da equipa da casa, Ricardinho rematou fora do alcance de Miguel e empatou a partida e aos 81 minutos, num lance entre Lico e o avançado do Rio Tinto, este último claramente atirou-se para o chão, o árbitro assinalou grande penalidade a favor dos locais apesar dos protestos da equipa do Infesta, Boni na marcação do castigo máximo, colocou a equipa visitada em vantagem. Nesta altura, não havia luz artificial no meio campo ofensivo do Infesta e o árbitro mandou seguir o jogo e já em período de compensação, num erro da defensiva do Infesta, Diogo Cunha estabeleceu o resultado final em 3-1.

Um resultado injusto para o Infesta que enquanto se pode jogar, foi a melhor equipa em campo. O estado do terreno e os maus juízos da equipa de arbitragem, condicionaram o Infesta na segunda parte. Apesar da derrota, o Infesta manteve o 6º lugar na tabela classificativa, com 21 pontos, a 6 do líder Leça que também perdeu nesta jornada. No próximo domingo, o Infesta recebe o Oliveira do Douro, no último jogo da primeira volta do campeonato.

Foto: Carla Ferreira

Partilhar...

Categories: Futebol Sénior, Ultimas

Comments are closed.