Equipa B de juniores desfalcada, alcança empate contra o Atl. Rio Tinto

A equipa B de Juniores, empatou em casa a zero com o CA Rio Tinto. Com apenas 12 jogadores de campo disponíveis, o conjunto de Paulo Oliveira foi melhor que o adversário e merecia a vitória.

O treinador da equipa, Paulo Oliveira, comentou a partida da seguinte forma: “Jogo desde logo condicionado antes mesmo de começar. Apenas 12 jogadores de campo disponíveis, alguns a jogar pela primeira vez, juntos, outros em posições não habituais. Desculpas à parte, e sem ser exuberante, a equipa acabou por ter controlo do jogo, fiéis aos nossos princípios, conseguindo construir jogo e chegando a zonas de finalização onde, uma vez mais, fomos demasiado perdulários. De realçar o espírito de grupo, de equipa e entreajuda que sobressaiu nos intervenientes do jogo de hoje neste momento difícil que o grupo atravessa assolado por lesões. Por eles e pelo esforço hoje demonstrado teria sido merecido sair do jogo com uma vitória.

A equipa na próxima jornada, desloca-se ao Alfenense.

A equipa de Juvenis A, deslocou-se ao terreno do Padroense e perdeu por 5-1. Apesar da boa entrada no jogo, a equipa de Miguel Carvalho acabou derrotada.

O treinador Miguel Carvalho, teceu o seguinte comentário ao encontro: “Uma boa entrada em jogo, onde apesar de maior caudal ofensivo por parte da equipa adversária, controlamos o jogo defensivamente e exploramos bem o contra-ataque. O jogo defensivamente irrepreensível durante 40m, onde nos últimos minutos dois erros individuais, sofremos dois golos quase seguidos e onde o ascendente ofensivo do adversário se fez mais notar. Na segunda parte e com algumas alterações os primeiros minutos foram de desorganização da nossa parte e o adversário soube aproveitar. Após o primeiro quarto de hora fomos mais assertivos e face ao resultado e na busca pelo golo de honra sofremos mais três golos e nunca desistindo do jogo, numa jogada de contra-ataque a fazer o golo de honra. Ficando o resultado fixado no 5-1.”

Na próxima jornada, a equipa recebe o Leça do Balio.

A equipa B de Juvenis, foi derrotada em casa perante o Nogueirense. Numa partida que se antevia de bastante dificuldade, a turma de José Martins acabou por perder por apenas um golo de diferença.

O treinador José Martins, comentou a partida: “Foi um jogo de elevado grau de dificuldade, devido à qualidade do adversário e também pelo calor que se fez sentir. Em termos ofensivos a equipa teve dificuldade na primeira fase de construção, pouca posse de bola e criou poucas situações de finalização. Não porque não tenha tentado mas muito por culpa da pressão e intensidade do adversário. Mesmo assim tivemos algumas oportunidades de golo, principalmente de bola parada. Em termos defensivos a equipa esteve bastante bem, jogamos num bloco mais baixo do que é normal, por um lado por estratégia e por outro outro porque o adversário nos obrigou a isso. Os setores estiveram quase sempre juntos o que não permitiu que o adversário utilizasse a profundidade e o seu jogo interior. A nossa equipa foi coesa e teve um grande espírito de entreajuda e foi pena termos sofrido o golo numa falha nossa quando estávamos na posse de bola e a tentar sair a jogar com segurança. Mais uma vez se a nossa equipa tivesse conseguido ter um pouco mais de qualidade e critério na posse de bola e nas transições ofensivas, podíamos ter tirado algo mais do jogo. Derivado à dificuldade e contexto do jogo a nossa equipa teve uma resposta muito positiva em termos físicos, competitivos e de compromisso”.

Na próxima jornada, o Infesta desloca-se ao Pedrouços.

Os iniciados A receberam o Salgueiros e, apesar de terem estado em vantagem duas vezes, a equipa de Manuel Oliveira acabou derrotada por 2-4.

O treinador da equipa, Manuel Oliveira, comentou assim a partida: “Um jogo bem disputado pelas duas equipas, em que o Infesta por duas vezes chega à vantagem no marcador mas acaba por ser penalizado em dois lances de bola parada. Já sabíamos que ao estar a competir no campeonato de um escalão a cima seria extremamente exigente e difícil para a nossa equipa! No entanto, é de salientar a enorme evolução dos jogadores e consequentemente do nosso jogo coletivo! Começamos a ter capacidade para disputar o resultado e a criar muito mais dificuldades aos adversário, sendo assim, o objetivo desta época está a ser cumprido! Uma palavra de apoio e as rápidas melhoras ao nosso jogador Rodrigo que no decorrer do jogo acabou por fracturar o braço!

Na próxima jornada, o Infesta desloca-se ao Leça.

Por fim, os iniciados B, defrontaram o Lavrense, equipa fisicamente mais forte e que, apesar da derrota, acabou por ser um bom teste para a equipa de Ricardo Granja.

O treinador Ricardo Granja, comentou o encontro da seguinte forma: “O jogo frente ao Lavrense colocou-nos, mais uma vez, perante uma equipa muito mais forte fisicamente do que a nossa. Como é nosso apanágio, focamo-nos em nós e no que queríamos fazer no jogo. Assim, com bola tentamos ter uma boa posse e circulação mas quando não a tínhamos fomos obrigados a jogar e a tentar controlar o jogo mais físico e direto do Lavrense. Mesmo sabendo que fisicamente iríamos perder a maioria dos duelos tentamos não fugir ao confronto, pois só assim podíamos condicionar o adversário. Além disso, acabamos por cometer erros, como passes falhados em zonas que não deve acontecer, um grande espaçamento entre sectores, dificuldade no controlo da profundidade pela linha defensiva, o que levou ao resultado final. O jogo acabou por ser repartido nos momentos em que a nossa intensidade esteve no máximo, conseguindo mesmo ter algum controlo do jogo, mas nos momentos em que o Lavrense se conseguiu impor foi sempre muito eficaz, verificando-se isso pelo resultado final”.

Na próxima jornada, a equipa defronta fora de casa, o Padroense.