Futebol: A jogar assim, temos candidato!

Rui Jorge e André Azevedo em luta sob o olhar atento de Vilas Boas.

O Infesta arrancou uma preciosa vitoria em Vila Real por 0-2 e aumentou a vantagem para seis pontos para o terceiro classificado. Num jogo bem disputado em que foi melhor jogado na primeira parte do que na segunda, o Infesta esteve muito bem em todo o encontro justificando inteiramente a vitoria. O primeiro sinal de perigo pertenceu ao Vila Real por Maissá que após cruzamento da esquerda, responde com um cabeceamento para excelente defesa de Duarte para canto. O encontro continuava equilibrado, com o Infesta, mais em contra-ataque, a procurar surpreender a defensiva do Vila Real onde aos 14 minutos, Vitinha I abre para Magalhães que deixa à entrada da área para Pedro Nuno e este remata para boa defesa de Cabreca. O Infesta estava em cima nesta fase do jogo e aos 20 minutos, ganha um livre pela direita onde Vitinha I cruza para a área, Pedro Nuno foge à desmarcação e cabeceia com perigo por cima da baliza do guardião da casa. O Infesta continuava com a bola e no minuto seguinte, reclama uma grande penalidade devido a uma entrada impetuosa de Peixoto sobre Braga que o árbitro manda seguir. Na jogada seguinte, o Vila Real chega ao golo mas o lance foi invalidado por falta de Abreu sobre Vilas Boas. O jogo estava vivo e aos 28 minutos Maissá pela esquerda, finta Carlos Pinto, cruza rasteiro para a área onde aparece Ivo que atira por cima da baliza de Duarte. Aos 32 minutos, o Infesta chega ao golo, canto da esquerda apontado por Vitinha I, a bola passa por toda a gente na área e chega a Guedes que com um toque subtil inaugura o marcador. O Infesta continuava a mandar no encontro e a criar perigo, principalmente de bola parada. Três minutos depois, Vitinha I de livre, atira directo à baliza de Cabreca que faz uma excelente defesa para canto. Até ao final da primeira parte, o encontro foi completamente controlado pelo Infesta, chegando ao intervalo a vencer por 0-1.

A etapa complementar, iniciou com menos um elemento no banco da equipa do Vila Real pois o seu treinador Abel Ferreira foi expulso devido a desacatos no túnel de acesso aos balneários. O Vila Real, à procura do empate, entrou a todo o gás com Maissá a criar o primeiro lance de perigo aos 53 minutos quando deixa em André Azevedo que chegou atrasado à bola. A equipa do Infesta, muito bem, soube controlar o encontro e criou alguns lances de perigo com uma excelente oportunidade de Vitinha I aos 60 minutos, que aparece pela direita isolado fazendo um remate para grande defesa de Cabreca para canto. O encontro, embora dividido, com o Vila Real a arriscar com tudo e o Infesta, em contra-ataque a criar alguns lances de perigo, entrou numa toada morna onde pouco se jogou. Aos 80 minutos, Pedro Nuno faz o segundo golo do Infesta onde, mais uma vez em jogada de contra-ataque de Vitinha I que deixa em Pedro Nuno e este, dentro da área consegue segurar bem a bola e faz um golo de belo efeito. O Vila Real baixou os braços e até ao final, pouco ou nada fez para reduzir o marcador. A vitoria do Infesta assenta bem, perante a melhor organização da equipa. O árbitro Ricardo Coimbra da AF Braga, esteve bem, embora na primeira parte, ficou a duvida se houve ou não penalti a favor do Infesta aos 21 minutos e se no minuto seguinte, foi ou não bem invalidado o golo ao Vila Real. O Infesta consegue uma importantíssima vitoria em Vila Real e na próxima jornada, recebe o lider Cesarense que esta tarde, venceu no terreno do Sousense por 0-2. O jogo está marcado para sábado às 16h00.

Deixe um comentário