Futebol: “Encomenda” termina com série de vitórias do Infesta

Infesta saiu derrotado por 2-1.

Uma vergonhosa actuação da equipa de arbitragem, derrotou o Infesta na tarde de ontem, frente ao Vila FC. Pedro Paula e seus auxiliares, foram inteiramente os responsáveis pela derrota do jogo, com lances de grandes penalidades a favor do Infesta que não foram assinalados, um golo mal anulado, golo do Vila em fora-de-jogo e para terminar, uma grande penalidade muito duvidosa, para lá do tempo de compensação, que deu o segundo golo à equipa da casa.

Prova: Campeonato da Divisão de Honra – AF Porto | 23ª Jornada
Local:
Parque de Jogos Soares dos Reis – Vila Nova de Gaia
INFESTA:
Miguel, Sousa, Teixeira, André Ribeiro, Estrela (Tiago, 77′), Paiva, Vitinha (Jean, 72′), Lúcio, Mário, João Rodrigues (Soares, 77′) e Rui Ferreira (Rafa, 72′)
Treinador:
Jorginho
Suplentes não utilizados:
Guilherme, André Fernandes e Semedo.

Desde o inicio da partida que o Infesta tomou conta das rédeas da partida e aos 10 minutos, Rui Ferreira fica em boa posição de rematar mas foi agarrado por um defesa adversário, cometendo grande penalidade, que o árbitro fez vista grossa ao mandar seguir, dez minutos depois, em jogada rápida do ataque do Infesta, Rui Ferreira consegue introduzir a bola dentro da baliza mas o lance foi invalidado por suposto fora-de-jogo, que não existiu, mais uma vez, a equipa de arbitragem a prejudicar gravemente o Infesta. A equipa da casa consegue equilibrar a contenda e por duas vezes, João Silva coloca Miguel à prova. Na resposta, Paiva aplica um potente remate para boa intervenção de Leo. O resultado ao intervalo, podia ser bem diferente do nulo que se fazia registar.

Na segunda parte, a partida já esteve mais equilibrada e aos 65 minutos, a equipa da casa chega à vantagem, na cobrança de um livre para a área, Tiago Campota, em posição irregular, coloca a equipa do Vila na frente do marcador. O Infesta não esmorece, criou várias jogadas ofensivas e queixou-se de mais uma grande penalidade aos 80 minutos por mão na bola de um defesa adversário, mais uma vez, o árbitro mandou seguir, depois, são dados 4 minutos de compensação e o Infesta em cima da hora, chega ao empate na cobrança de um livre apontado por Mário, no entanto foi sol de pouca dura pois aos 90+6, o árbitro descortina uma falta dentro da área do Infesta, inexistente e muito contestada, na cobrança da grande penalidade, Tiago Compota bisa e fecha o marcador em 2-1 para a equipa visitada.

O Infesta merecia pelo menos o empate pelo que fez dentro das quatro linhas, o problema, é que também se joga muito fora do terreno de jogo. No entanto, a derrota mantém o Infesta acima da linha de água, mas agora com apenas mais cinco pontos que o seu adversário deste fim-de-semana, que é a primeira equipa abaixo da linha de despromoção. No próximo fim-de-semana, o Infesta recebe o líder do campeonato, o Canelas 2010.

Foto: Carla Ferreira

Deixe um comentário