Futebol: Golo de Pedro Nuno deu a vitoria ao Infesta

Sete jornadas depois, o Infesta regressou ás vitorias.

Finalmente, uma vitoria. O Infesta deslocou-se esta tarde de domingo até Joane onde venceu pela margem mínima. A equipa de José Manuel Ribeiro, desfalcada de alguns atletas, apresentou-se em Joane com o objectivo de vencer um encontro em que o seu adversário era e continua a ser, o ultimo classificado do campeonato.

INFESTA: Ricardo Pinto, Jorginho, Rui Jorge, Carlos Pinto, Pedro Pereira, João Reis, Dany, Vitinha I (André Maia, 82′), Digas (Gonçalo, 62′), Vitinha II (Maga, 89′) e Pedro Nuno.

O jogo começou com grande intensidade, com ambas as equipas a entrarem bem. O Infesta jogou mais recuado, devido às muitas faltas que foram sendo cometidas, criando livres a favor do Joane, mas que a defensiva do Infesta, que esteve muito bem, foi resolvendo. O Infesta criou o primeiro lance de perigo aos 22 minutos por Vitinha II que isolado, não conseguiu desfeitear o guardião André Ferreira. No pontapé de canto, Vitinha II em boa posição, atirou ao lado. O Joane responde por Marquinhos que aos 25 minutos, faz um remate traiçoeiro mas Ricardo, que se estreou a bom nível na baliza do Infesta, defendeu a dois tempos. A primeira parte teve pouco mais a dizer e o empate a zero, ajustava-se ao que se tinha passado em campo.

Na segunda parte, o Infesta entrou praticamente a vencer. Numa rápida jogada de ataque do Infesta pela esquerda, Vitinha II já na linha de fundo e depois de ultrapassar o defensor, cruza rasteiro ao primeiro poste onde aparece Pedro Nuno que só teve de encostar. O Infesta estava em vantagem. A equipa da casa, teve de correr atrás do prejuízo, jogando com passes mais directos para o ataque. O Infesta aproveitava para sair em contra-ataques perigosos e aos 70 minutos, Pedro Nuno isola-se mas demora algum tempo, na cara do guarda-redes, a rematar, permitindo que o defensor do Joane, corta-se o lance, embora de uma forma algo brusca o que causou vários protestos dos jogadores do Infesta que pediram grande penalidade. Pouco depois, surge um canto a favor do Infesta onde Vitinha I cruzou ao primeiro poste e Pedro Nuno, aparece de cabeça a rematar ao poste da baliza de André Ferreira. Ainda antes do final da partida, surge um remate de um jogador do Joane que causou alguns calafrios ao guardião Ricardo.

O Infesta venceu com mérito e com esta vitoria, não deixou fugir os seus adversários directos pela manutenção, apesar de continuar em zona de despromoção. Resultado justo onde finalmente, a sorte esteve do lado do Infesta. O árbitro da partida, Leonardo Marques de Aveiro, esteve bem, ficando a duvida se o lance aos 70 minutos, poderia ser considerado grande penalidade a favor do Infesta. Na próxima jornada, o Infesta recebe o Famalicão.

Deixe um comentário