Futebol: Infesta arranca o campeonato com empate em Alpendorada

Infesta empatou com o Alpendorada a zero bolas.

A deslocação do Infesta a Alpendorada, adivinhava-se bastante difícil, pois é um dos redutos mais complicados do campeonato. Um empate a zero saboroso, mas com a sensação de que se poderia ter alcançado os três pontos.

Prova: Campeonato da Divisão de Honra – AF Porto | 1ª Jornada
Local: Estádio Municipal de Alpendorada, Marco de Canavezes
INFESTA: 
Miguel, Sousa (Estrela, 25′), Teixeira, André Ribeiro, André Fernandes (Kaká, 45′), Tiago, Mário (Ricardo, 85′), Lúcio, Vitinha, Rui Ferreira (Rafael Rezende, 60′) e Jean.
Treinador: Jorginho
Suplentes não utilizados: João Gomes, Guedes e João.

O Infesta arrancou o campeonato com um empate em Alpendorada, sem golos. Numa partida equilibrada, a equipa da casa dominou os primeiros minutos da partida, criando alguns calafrios à defesa do Infesta. A partir dos 20 minutos, o Infesta equilibrou o jogo tendo nesta fase assinalado mal, dois fora-de-jogo a Lúcio e Rui Ferreira que ficavam isolados, partindo claramente de situação regular. Na melhor fase da equipa de Jorginho, surgiram quatro cantos contra o Alpendorada, onde a bola esteve em cima da linha de golo, chegando a iludir a assistência afecta ao Infesta.

Na segunda parte, o Infesta entrou determinado a assumir o jogo, com mais circulação de bola, pecando no último passe, nesta fase, o Alpendorada jogava em contra-ataque. Aos 60 minutos, salienta-se a estreia do brasileiro Rafael Resende com as cores do Infesta, quase marcando por três ocasiões e na melhor fase da equipa, Lúcio atirou ao lado, no coração da área. O jogo estava partido e o Alpendorada em contra-ataque, quase marcava.

Resultado inteiramente justo, mas fica a sensação que o Infesta, principalmente pelo que fez na segunda metade, poderia ter vencido a partida. Na próxima jornada, o Infesta recebe o Dragões Sandinenses, em partida que está marcada para as 16h00 de sábado, no Parque de Jogos – Manuel Ramos – Arroteia.

Foto: Carla Ferreira

Deixe um comentário