Futebol: Infesta goleia Leça e garante manutenção

Braga por duas vezes, Oliveira e Pedro Nuno, foram os autores dos golos da vitoria.

A grande novidade do encontro prendia-se pela ausência do técnico José Manuel Ribeiro no banco de suplentes do FC Infesta devido ao castigo de um mês aplicado ao técnico mamedense devido à expulsão no jogo do passado domingo em Vila Meã. Mesmo assim, o Infesta mandou em praticamente todo o jogo e garante matematicamente a manutenção, com a vitoria por 4-2 frente ao Leça. O Infesta entrou melhor nos primeiros dez minutos com Paulinho em destaque a rematar por duas vezes com perigo, à baliza de Cláudio. O Leça conseguiu equilibrar a contenda e aos 15 minutos, criou o primeiro lance de perigo num cruzamento de Paiva para a área, onde Vilas Boas mete a cabeça à bola e quase trai Miguel que esteva atento e defendeu para canto. Dois minutos depois, Paulinho volta a rematar, desta vez em jeito e Cláudio teve de se aplicar para defender para canto. Aos 20 minutos, o Leça dispõe de um livre frontal à entrada da área do Infesta. Hélder atira com força mas Miguel responde com uma grande defesa. O jogo entrou numa toada morna e só aos 32 minutos, voltou a haver perigo. Num pontapé de canto batido pela equipa leceira, a bola é cortada ao primeiro poste por um defensor do Infesta para a entrada da área, onde estava Vitinha II, que em jogada de contra-ataque, corre cerca de 30 metros pela direita, vê Braga no meio isolado, passa-lhe a bola e este, perante a saída de Cláudio da baliza, só teve de colocar a bola para o fundo da baliza, inaugurando o marcador. O Infesta seguia em vantagem. Aos 42 minutos, jogada de contra-ataque do Infesta com Vitinha I a isolar Vitinha II pela direita, este prepara o remate e atira em jeito ao poste da baliza de Cláudio. O Infesta seguia para o intervalo em vantagem no marcador.

Na segunda metade, o Leça entrou mais forte e aos 57 minutos, chega ao empate. Num cruzamento da esquerda, Rui Jorge falha o cabeceamento e Rui Ramos, sozinho na zona de penalti, atira para o fundo da baliza de Miguel. O Infesta respondeu de imediato com o 2-1 por intermédio de Oliveira que remata colocado à entrada da área, após passe atrasado de Paulinho. Cláudio não teve hipóteses de defesa e o Infesta novamente em vantagem aos 59 minutos. Aos 63′, Braga acredita que consegue chegar a uma bola perdida e atira da linha de fundo para o terceiro do Infesta, batendo o guarda-redes Cláudio que não ficou isento de culpas. O Infesta vencia justamente por 3-1 pois era a melhor equipa em campo. O Leça ainda reduz aos 74 minutos por Magno, ex-jogador do Infesta, que bateu de forma irrepreensível uma grande penalidade que o arbitro assinalou por alegada mão de Paulinho, o que deixou muitas duvidas. Mas o Infesta controlava o jogo a seu belo prazer e não deixou de lutar por mais um golo. Aos 80′, Paulinho aproveitou o deslize de Tiago Madalena para se isolar pela direita e, à entrada da área, cruza rasteiro para Almeida que, incrivelmente, não conseguiu de baliza aberta fazer o quarto golo. Mas quatro minutos depois, livre batido por Paulinho da direita e Pedro Nuno, mais alto que toda a gente na área, fez de cabeça o quarto golo do Infesta, estabelecendo o resultado final. Ainda antes do apito final, Vitinha I tenta o chapéu a Cláudio que estava adiantado, mas a bola sai por cima.

O Infesta vence merecidamente a equipa do Leça por 4-2 e garante assim um lugar nos seis primeiros classificados. Quanto ao Leça, terá ainda mais três jogos para tentar chegar à parte superior da tabela. Uma palavra para o árbitro da partida o Sr. Iancu Vasilica da AF Vila Real que esteve mal no aspecto técnico ao ajuizar lances divididos sempre a favor do Leça e também no critério disciplinar pois mostrou apenas um cartão amarelo em todo o encontro à equipa forasteira, contra os seis mostrados aos jogadores do Infesta, quando a equipa do Leça foi muito mais agressiva em todo o encontro, principalmente quando se viu em desvantagem.

Deixe um comentário