Futebol: Infesta novamente prejudicado pela arbitragem

O Infesta vencia ao intervalo por 2-1.


Assistiu-se a um bom espectáculo de futebol esta tarde em São Mamede de Infesta, com duas equipas claramente ofensivas. O Infesta entrou melhor na partida pois logo aos 2 minutos, Carlos cruza da esquerda e Ely atira de cabeça ao lado. Três minutos depois, o Infesta adianta-se no marcador, Ely em excelente jogada individual, deixa na direita para Jorginho, este cruza ao primeiro poste onde Eduardo ao tentar desviar a bola, introduz a mesma na própria baliza. O Tirsense respondeu por Tiago Lenho que a cruzamento de Tiba, cabeceia cruzado para defesa apertada de Isac. Aos 16 minutos, livre no meio campo do Infesta a favorecer o Tirsense, Eduardo cruza para a grande área e Carlos, infeliz, acaba por de cabeça introduzir a bola na própria baliza. Os jesuítas chegavam assim ao empate. O encontro estava equilibrado com lances de perigo para ambos os lados, principalmente nos cruzamentos aéreos mas as defensivas iam dando conta do recado. Aos 28 minutos, Tiago Lenho aparece à entrada da área para atirar com muito perigo à baliza do Infesta mas a bola passa um pouco por cima da barra. Dois minutos depois, o Infesta responde por Bruninho que em lance individual, flecte para o meio e atira um pouco ao lado. Mesmo em cima do intervalo, o Infesta chega novamente à vantagem, num livre marcado a meio campo, Vitinha I coloca a bola na área e Jonas, mais alto que todos, de cabeça, faz o segundo do Infesta.

Na segunda metade, voltou-se a assistir a um jogo bastante aberto com lances de perigo para ambos os lados. Apesar do Tirsense estar em desvantagem, foi o Infesta que esteve mais perto do terceiro golo. André Maia por duas vezes, com dois passes magistrais, coloca Ely em boa posição mas o avançado cabo-verdiano no primeiro lance deixou-se antecipar por Tiago Lenho e no segundo, perdeu-se em fintas ao guarda-redes Pedro Soares. Aos 62 minutos, o caso do jogo, Dany dentro da área cruza a bola e Filipe Babo corta o lance com a mão, um lance claro de grande penalidade, que não deixa dúvidas mas que o árbitro, nada assinalou. Pouco depois o Tirsense consegue o empate, Rafinha pela esquerda, cruza da linha de fundo, a bola passa rasteira por toda a gente na área e ao segundo poste, aparece Maurício que empata o encontro. Uma falha defensiva que custou caro ao Infesta. Dez minutos depois, canto da esquerda de André Soares e Tiago Lenho de cabeça, coloca os jesuítas na frente do marcador pela primeira vez no jogo. O Infesta bem tentou o golo do empate e esteve perto de acontecer aos 87 minutos por Rui Jorge, que após canto da esquerda de Vitinha I, aparece a cabecear ao primeiro poste para defesa apertada e com o pé do guardião forasteiro. Já em cima do minuto 90, novo canto de Vitinha I, a bola é cruzada para a entrada da área onde aparece Bruninho que de primeira atira com perigo ao lado.

O resultado é injusto, pois o Infesta fez o suficiente para vencer o encontro. O árbitro da partida fica ligado directamente ao resultado do jogo, pelo lance aos 62 minutos, onde Filipe Babo corta a bola com a mão dentro da área a cruzamento de Dany. Uma grande penalidade que ficou por marcar e que poderia ter dado naquela altura o terceiro golo a favor do Infesta. O campeonato pára no próximo fim-de-semana para se disputar a 3ª eliminatória da Taça de Portugal. O Infesta entra em campo a 28 deste mês com a deslocação ao terreno do Varzim.

Deixe um comentário