Futebol: Infesta perdulário e prejudicado pela arbitragem

Infesta e Gondim protagonizaram um bom jogo.

O Infesta foi derrotado pela margem mínima, frente ao Gondim, com um golo no último minuto e de grande penalidade. O árbitro da partida, Tiago Loureiro, não viu duas grandes penalidades a favor do Infesta na primeira parte, prejudicando assim a equipa da casa.

INFESTA: Miguel, Dani Soares, Amaral, André, Teixeira, Maurício (Paiva, 60′), Vitinha, Lúcio (João, 76′), Semedo (Rui Ferreira, 60′), Mário e Maia (Adílson, 76′).
Tr: António Formoso
Não jogaram: Zé Pedro, Pina e Duarte.

O Gondim foi a primeira equipa a criar perigo pois aos 2 minutos, André Oliveira aparece pela esquerda, remata cruzado com perigo mas Miguel defende, tendo Teixeira completado o corte para canto. Aos 10 minutos, primeira grande penalidade não assinalada a favor do Infesta, Maia entra na área, finta o adversário que ao tentar o corte, rasteira o numero 11 do Infesta nas “barbas” do árbitro, que mandou seguir. No minuto seguinte, nova grande penalidade, Lúcio pela esquerda, flecte para o meio, cruza para a área onde a bola foi cortada com a mão por um defensor do Gondim-Maia, o árbitro novamente, mandou seguir o lance. A equipa maiata dispôs de mais lances de perigo que o Infesta, durante a primeira parte, Leão e Félix estiveram perto de inaugurar o marcador mas Miguel ia dando conta do recado. Aos 37 minutos, mais um caso, o guarda-redes forasteiro, Beleza, num lance em que Maia perseguia a bola após um passe em profundidade, jogou a bola com a mão, fora da área, tirando um lance iminente de golo ao avançado do Infesta, mas o árbitro acabou por sancionar o guardião, apenas com um cartão amarelo e livre para o Infesta. Nesse livre frontal, Vitinha atirou por cima. A equipa do Gondim ficou reduzida a 10 unidades aos 43 minutos por expulsão de Renato Graça que pisou intencionalmente Maurício numa disputa de bola.

O Infesta a jogar com mais um elemento, procurou tirar partido dessa vantagem, Lúcio por duas vezes, Paiva e Maia, estiveram perto de colocar o Infesta na frente do marcador, tendo a equipa forasteira, claramente a jogar em contra-ataque, estado também perto de fazer golo por duas vezes, mas a equipa de arbitragem, mais uma vez, foi a que esteve em destaque pela negativa ao assinalar por duas vezes erradamente, dois fora-de-jogo a jogadores do Infesta que ficavam em boa posição e ao assinalar uma grande penalidade inexistente nos descontos a favor do Gondim, acabando por expulsar Vitinha. Veiga não perdoou e deu os três pontos ao Gondim-Maia.

A equipa de arbitragem esteve muito mal, “dando” a vitoria à equipa do Gondim. No entanto, o Infesta voltou a ser perdulário ao não concretizar as várias oportunidades que teve na segunda parte para se chegar à frente no marcador. Na próxima jornada, que será disputada a 9 de Novembro, o Infesta desloca-se ao Balasar, mas no próximo fim-de-semana, recebe a equipa do Foz, para a 4ª jornada da fase de grupos da Taça Brali.

Deixe um comentário