Futebol: Infesta regressa à 2ª Divisão B

Infesta empata a uma bola em Grijó.

Três anos depois, o Infesta está de regresso à 2ª Divisão B. Com o empate alcançado esta tarde em Grijó a uma bola, o Infesta consegue a uma jornada do fim a segunda subida de divisão consecutiva. No encontro desta tarde, o Infesta entrou melhor, com mais posse de bola, jogando no meio campo do adversário e só esporadicamente é que a equipa da casa, saia a jogar. O primeiro lance de perigo apenas ocorreu aos 18 minutos quando num livre da esquerda de Vitinha I, Carlos Pinto joga ao segundo poste de cabeça onde aparece Pedro Nuno que chega um pouco atrasado ao lance, passando o perigo para a baliza de Isac. A partir dos 25 minutos, o Grijó equilibrou a contenda e Bruno Carvalho era o mais inconformado dos jogadores da casa, tendo nos seus pés dois remates perigosos à baliza do Infesta, onde estava Duarte que com maior ou menor dificuldade, ia defendendo. Aos 34 minutos, o Infesta chega à vantagem por intermédio de Maga que num cruzamento vindo da direita, o avançado do Infesta à entrada da área, pára a bola no peito e remata de primeira fazendo um golo de antologia. Grande golo de Maga. O intervalo chegou com o Infesta em vantagem. 

Na segunda parte, o Grijó entrou com outra atitude e fez por merecer o empate. Mas o primeiro lance de perigo, pertenceu ao Infesta quando aos 61 minutos, Marco perde a bola no meio campo em zona proibida, Pedro Nuno deixa para Oliveira que desmarca Vitinha II na esquerda, galgando alguns metros, antes de sofrer falta à entrada da área. No livre, Vitinha I atira em jeito para Isac fazer a defesa da tarde. Pouco depois, o Grijó chega ao golo. Aos 68 minutos, João num livre directo à entrada da área, atira em jeito não dando hipóteses de defesa a Duarte. O Grijó cresceu e aos 73 minutos, Napoleão arranca em velocidade e perante o estorvo de Rui Jorge, atira para boa defesa do guarda-redes do Infesta. Cinco minutos depois, Vando tem a oportunidade de fazer o segundo golo quando num mau alivio de Rui Jorge, o jogador do Grijó toca de cabeça, Duarte estava adiantado e a bola acaba por embater na barra. Na jogada seguinte, triangulação entre Bruno Faria e Vando, com este ultimo a ficar isolado perante Duarte mas onde o guardião do Infesta se opôs bem à bola, mantendo o empate no marcador. Minutos depois, surge um cruzamento da direita do ataque do Infesta para Serge que estava no centro da área, mas Isac agarrou bem a bola. Até ao final, o Infesta foi controlando o jogo e conseguiu o ponto que lhe faltava para garantir a tão almejada subida de divisão. O árbitro do encontro, Sr. António Silva de Viseu, fez uma boa arbitragem.

No final, a festa instalou-se no relvado…

…e no balneário.

No final, o técnico do Infesta, José Manuel Ribeiro era um homem feliz: “Dominamos a primeira parte, onde marcamos um golo, na segunda parte tivemos oportunidades de fazer o segundo golo, mas não conseguimos e o Grijó, mais uma vez de bola parada consegue marcar. Nos jogadores, naquele momento, notava-se que estavam tensos, mas não os posso criticar por isso porque só quem está na pele deles é que sabe o que eles sentem. Dedico esta vitoria ao Duarte, porque além do esforço que ele fez, fez uma grande defesa que nos deu o empate e foi decisivo. Foi uma época fantástica, ninguém estava a contar com esta subida. Eu tinha como objectivo pessoal, subir à 2ª Divisão B antes dos 40 anos, tenho 38, foi mais cedo do que esperava e quero agora criar raízes nesta divisão com o Infesta que é um clube claramente de 2ª Divisão B. Com as actuais infraestruturas, não podemos almejar subir mais, sabemos das dificuldades que nos vão ser criadas na próxima temporada e quem sabe, daqui a dois, tres anos, alcançar outros objectivos. Devo tudo isto a todas as pessoas da direcção do clube, aos meus adjuntos, aos roupeiros, ao posto médico mas acima de tudo aos jogadores.

Deixe um comentário