Futebol: Infesta regressa às vitorias e aos golos

Pedro Nuno e Vitinha I, estiveram em evidência.

Foram quatro golos sem resposta, mas podiam ter sido bem mais. O Infesta goleou o Joane por 4-0, numa exibição a roçar a perfeição. Pedro Nuno, Bruninho e Vitinha I que bisou, foram os autores dos golos.

INFESTA: Isac, Carlos Pinto, Rui Jorge, Tiago Jonas, Pedro Pereira, Dany (Tiago Veiga, 75′), Vitinha I, João Reis, Vitinha II, Ricardinho (Digas, 90′) e Pedro Nuno (Bruninho, 66′).

Ao fim de nove jornadas, o Infesta conquistou mais uma vitoria, desta feita em casa, frente ao Joane, adversário directo na luta pela manutenção. A equipa da casa, foi a primeira e quase única equipa a criar perigo durante a primeira parte. Logo aos 3 minutos, um lance passível para grande penalidade ficou por assinalar quando Pedro Nuno, já dentro da área faz um cruzamento tenso e a bola embate na mão de um jogador adversário. Aos 7 minutos, Rui Jorge faz um passe em profundidade para a área onde está Pedro Nuno, que domina com o peito e atira de primeira com o pé direito, à barra da baliza de André. Aos 11′, jogada estudada do Infesta, num livre descaído pela direita, quando todos pensavam que ia surgir cruzamento para a área, Vitinha I joga rasteiro em Vitinha II que se isola e atira, mas à figura do guarda-redes André. Só dava Infesta e aos 16 minutos, cruzamento da direita de Vitinha I para a área onde está Pedro Nuno que de cabeça atira por cima. Aos 18 minutos, surge o primeiro lance de perigo para o Joane num contra-ataque rápido conduzido por Marcelo, este deixa na direita em Moreira mas Isac a sair-se bem aos pés do avançado da equipa visitante. O Infesta chega à vantagem aos 29 minutos, por Pedro Nuno que a cruzamento de Ricardinho, responde ao segundo poste com um cabeceamento cheio de intenção, inaugurando o marcador. Dois minutos depois, cruzamento de Vitinha I da direita e Jonas de cabeça, atira à figura do guarda-redes do Joane. Aos 43 minutos, o Infesta chega ao segundo golo. Numa jogada de insistência da direita de Ricardinho, este cruza e Agostinho corta o lance com a mão. Na grande penalidade, Vitinha I faz o segundo golo do Infesta. Ainda antes do intervalo, o Joane responde com um remate à entrada da área de Marquinho que sai por cima.

Na segunda parte, o jogo foi mais equilibrado. Com o Joane à procura do prejuízo, a equipa balanceou-se para o ataque e abriu espaços que os atacantes do Infesta tentavam procurar em jogadas rápidas de contra-ataque. Aos 52 minutos, grande jogada individual de Pedro Nuno que finta dois adversários e remata cruzado, mas ao poste. Com a entrada de Sócrates em campo aos 54 minutos, a equipa forasteira foi mais perigosa, dando outra vivacidade ao ataque. Aos 59 minutos, Marquinho cruza da esquerda para a área onde está Sócrates que domina com o peito e remata de primeira mas por cima da baliza de Isac. Aos 62′, livre da direita para o Joane, a defesa do Infesta alivia para a entrada da área onde está Dinis que remata para grande defesa de Isac. Um minuto depois, Moreira aparece isolado na direita mas Isac a sair-se bem aos pés do avançado forasteiro, defendendo com os pés. O Infesta, aos 73 minutos, tem nova oportunidade quando num contra-ataque conduzido por Vitinha I, o capitão do Infesta desmarca Ricardinho que apenas perante o guarda-redes André, perde muito tempo e atira contra um defesa do Joane que entretanto ganhou posição. Ricardinho em jogada individual, aos 84 minutos, cruza ao segundo poste onde está Tiago Veiga que de cabeça e sem oposição, atira por cima. Dois minutos depois, num passe em profundidade da defensiva do Infesta, Bruninho vai isolado para a baliza, senta autenticamente o guarda-redes André e faz o terceiro golo do Infesta. Um golo merecido do atacante do Infesta, que depois de alguns infortúnios durante a temporada com as lesões, conseguiu marcar o primeiro golo ao serviço do Infesta nesta temporada. O Infesta podia ampliar a vantagem aos 89 minutos, por Vitinha I que em mais um contra-ataque, Bruninho deixa no capitão do Infesta que remata cruzado mas ao lado da baliza de André. Na jogada seguinte, nova jogada de ataque do Infesta, Vitinha II deixa no meio em Vitinha I que de primeira e à entrada da área, faz um grande golo aumentando assim a vantagem para o 4-0 final. O Joane ainda num ultimo lance tentou reduzir por Tales que atirou por cima da baliza de Isac.

Vitoria justa do Infesta que, ao fim de nove jornadas, venceu uma partida e tirou a “barriga de misérias” pois já não marcava um golo desde o encontro da 18ª jornada, na recepção ao Fafe. O árbitro da partida, Sr.Paulo Brás da A.F.Guarda, esteve bem, ficando a dúvida sobre o lance logo a abrir, em que um defensor do Joane corta o lance com o braço, a cruzamento de Pedro Nuno dentro da área. Com esta vitoria, o Infesta ultrapassou novamente o Padroense que foi derrotado em Mirandela e voltou a ficar a três pontos do Joane, tendo também conquistado a vantagem no confronto directo pois já tinha vencido em Joane por 0-1, o que pode vir a ser importante nas contas finais do campeonato. Na próxima jornada, que será disputada no próximo sábado, dia 30, o Infesta desloca-se até Famalicão, numa partida marcada para as 18h00.

Deixe um comentário