Futebol: Infesta saiu de Leça com uma derrota pesada

Bom jogo entre as equipas onde a pior acabou por ser a de arbitragem.

O Infesta sofreu um derrota pesada mas enganadora. A equipa esteve sempre bem até sofrer o segundo golo. A partir desse momento, a equipa de Formoso não mais se encontrou, e deixou-se levar pelos erros da equipa de arbitragem.

Substituições: 

– Amaral -> Maia – 72′
– Mário -> Pedro Oliveira – 72′
– Sousa -> Rivaldo – 84′

Não jogaram: Zé Pedro, Rui Pedro, Ricky e Jonas.

Treinador: António Formoso

Disciplina: Cartões amarelos a Mário (23′), Pedro Martins (40′) e Simões (86′).

A primeira parte foi muito equilibrada, sem grandes oportunidades de parte a parte, registo apenas para um remate de Amaral que embateu no poste da baliza leceira e mesmo em cima do intervalo, um cruzamento da esquerda onde apareceu Ruca ao segundo poste a cabecear ao lado.

Na segunda parte a palavra “derby” passou a fazer sentido. O Infesta entrou bem na partida e ficou a reclamar uma grande penalidade sobre Bertinho que sofreu uma carga de um defesa aos 48 minutos. Pouco depois, sem saber ler nem escrever e contra a corrente do jogo, o Leça inaugurou o marcador por Pedras que recebeu um passe atrasado de Ruca e rematou cruzado e por cima, não dando hipóteses de defesa para Miguel Ângelo. O Infesta respondeu bem ao golo sofrido e criou duas oportunidades onde Bertinho chegou atrasado aos dois cruzamentos vindos de Nuno Barbosa e Sousa. Pelo meio, Nuno Barbosa é agredido com uma cotovelada por um jogador leceiro, na cara do fiscal de linha mas o arbitro nada assinalou. No entanto, o Infesta consegue aos 62 minutos empatar por Bertinho que oportuno ao primeiro poste, desviou com o pé um cruzamento rasteiro da esquerda de Mário. Mas logo de seguida o Leça chega novamente à vantagem por Ruca, que parte de fora-de-jogo e aproveitou uma desatenção entre Galego e o guarda-redes Miguel para fazer o 2-1. O Infesta acusou um pouco o golo e aos 70 minutos, Cuca ao segundo poste marca de cabeça o terceiro golo da equipa da casa após um pontapé de canto, aproveitando mais uma desatenção defensiva do Infesta. O Infesta volta a responder bem ao golo e cria oportunidades para reduzir o marcador, primeiro por André que após um livre marcado por Vitinha, atirou de cabeça ao lado e pouco depois por Sousa que na sequência de um canto, aparece ao primeiro poste a cabecear mas a bola saiu ao lado. Aos 86 minutos, mais uma “pérola” da equipa de arbitragem que validou um golo a Pedras quando a bola nem sequer tinha passado a linha de golo o que provocou protestos por parte do banco do Infesta, tendo o treinador Formoso acabado por ser expulso. Depois de muita perda de tempo por parte da equipa do Leça onde o guarda-redes teve de ser assistido duas vezes entre outros jogadores, o árbitro deu apenas 4 minutos de compensação. Já no ultimo minuto, descortinou uma grande penalidade a favor do Infesta mas Diogo opôs-se bem ao remate de Vitinha. No final, Maia foi agredido e houve o natural “sururu” entre jogadores e a equipa de arbitragem.

O Infesta não esteve defensivamente ao nível que habitou e sofreu dois golos perfeitamente evitáveis. A derrota já era injusta, quanto mais pelo avolumar do resultado. A equipa de arbitragem não merece grandes comentários pois foi péssima. Com esta derrota, o Infesta está cada vez mais afundado na última posição do campeonato. No próximo domingo, recebe o Rio Tinto.

Deixe um comentário