Futebol: José Manuel Ribeiro “Assumo que todos nós temos de dar um pouco mais”

No jogo da primeira volta, o Infesta perdeu com o Tirsense por 2-3, quando vencia ao intervalo por 2-1.

Na antevisão ao jogo com o Tirsense, o treinador do Infesta José Manuel Ribeiro, sabe das dificuldades que vai encontrar e lamenta que mais uma vez, tudo de mal aconteceu à equipa em Chaves: Vai ser um jogo difícil por causa das circunstâncias em que nos encontramos. Todos sabemos que quem anda nas posições inferiores, os aspectos mentais são fundamentais. E a nós, tudo nos tem acontecido. Ainda no domingo, um remate de um adversário, nas poucas oportunidades que o Chaves teve na primeira parte, deu em golo. Nós estávamos a controlar o jogo, embora sem grandes oportunidades mas a nível defensivo, estávamos muito bem, criando dificuldades ao Chaves para entrar. Depois foi a expulsão, o que fez com que o jogo se tornasse fácil para o Chaves. Mas, apesar de defrontar-mos um adversário difícil, penso que mesmo com dez jogadores, acabamos por nos bater bem”. Quando estamos a entrar no último terço do campeonato, José Manuel Ribeiro dá o mote aos seus pupilos: Se nos queremos manter, temos de fazer mais. Não vale a pena andar-mos a dizer que somos muito bons, porque isso não se reflecte na classificação. Eu como líder da equipa, assumo que todos nós temos de dar um pouco mais. Do ponto de vista táctico, a equipa cumpre mas depois falha na agressividade e na forma como tem de ir mais em cima do adversário. Esse é o aspecto que nós temos falhado mais e eu tenho exigido nesta semana, mais nesse sentido”. Sobre o Tirsense, o treinador do Infesta espera uma equipa forte, apesar de o objectivo de subir já estar a alguns pontos de distância: Sim, o Tirsense também já não tem objectivos, vêm de uma sequência de jogos que não tem sido muito famosa, mas têm muito boa equipa. Perderam alguns jogadores importantes como o Filipe Babo, que era um esteio na defesa. Penso que o que poderá ser prejudicial à nossa equipa será o relvado que não está nas melhores condições”. O Infesta já demonstrou na primeira volta que pode vencer o Tirsense, quando recebeu a equipa dos jesuítas na primeira volta: Nós em casa podíamos ter ganho, numa fase em que poderíamos ter pontuado com equipas difíceis, não o fizemos e depois veio aquela bola de neve onde tudo começou a correr mal e ficamos com um amargo de boca muito grande porque ficamos com a sensação que poderíamos ter ganho esse jogo, empatado em Fafe e com o Chaves e vencido o Amarante, e isso acabou por mexer um pouco mentalmente nos jogadores. Depois na nossa melhor fase, vieram as lesões de jogadores fundamentais”. Sobre as condicionantes que a equipa terá para este encontro, novamente as lesões atrapalham a vida do técnico: Para este jogo, já tenho alguns atletas que estavam lesionados, disponíveis, mas não vou poder contar com o Jorginho que foi castigado e com o Vitinha e o Pedro Nuno que se lesionaram e por isso, mais uma vez, temos jogadores fundamentais indisponíveis. No entanto, estou muito contente com o desenvolvimento dos reforços, o Ricardinho começou muito bem e agora têm treinado também muito bem o Bruno Pereira e o Tiago e é bem possível que um deles possa jogar de inicio no domingo”.

No histórico de confrontos entre as duas equipas, o maior numero de jogos ocorreu no inicio da década de 80 quando ambas as equipas estavam na 3ª Divisão. Depois, o Tirsense esteve alguns anos na 1ª e 2ª Liga, tendo desde a temporada 1995/96, iniciado um ciclo de cinco temporadas consecutivas em que caiu nos campeonatos distritais. Nesses anos, defrontou o Infesta em 1997/98, na 2ª Divisão B, e no jogo no Estádio Abel Alves Figueiredo, o Infesta venceu por 1-2. Para este encontro, o árbitro nomeado foi o Sr.Sérgio Soares da A.F.Porto. A partida terá inicio às 15h00 deste domingo, no Estádio Abel Alves Figueiredo.

 

Deixe um comentário