Futebol: José Manuel Ribeiro “Com tantos percalços que temos tido, continuamos na luta pela manutenção”

Infesta tem o plantel quase a 100% para o encontro com o Boavista.

Finalmente, o departamento clínico do FC Infesta começa a desanuviar. Depois de semanas consecutivas a trabalhar com 16, 17, 18 jogadores, o treinador José Manuel Ribeiro já pode respirar melhor pois as soluções ofensivas de que estava privado, têm treinado sem qualquer entrave durante esta semana. José Manuel Ribeiro, não espera outro resultado para este domingo, que não seja a vitória: “Esperamos vencer. Estamos a precisar de pontos e estamos a encarar estas últimas jornadas como de se finais se tratassem e esta é mais uma final para vencer”. Esta sequência de resultados, é a segunda melhor desde o início da temporada, pois o Infesta, só por uma vez esteve duas jornadas sem conhecer o sabor da derrota (Padroense e Mirandela): “Vimos de uma sequência interessante, sem sofrer golos, com dois empates em dois jogos que, com alguma felicidade, poderíamos ter vencido e estaríamos melhor classificados, mas não conseguimos, conquistamos dois pontos em dois jogos o que não deixa de ser bom. Isto deve-se a uma altura em que tenho mais soluções defensivas e a equipa melhorou”. O Infesta não sofreu golos, mas também não os marcou e não abana as redes adversárias à já quatro jornadas: “O facto de a equipa não marcar golos, tem a haver pelas poucas soluções ofensivas que tenho tido, mas que felizmente, regressaram esta semana e já os vou utilizar neste jogo. Precisamos de golos e estes atletas, que se calhar até precisam de ritmo competitivo pois estiveram parados algumas semanas, vão entrar em campo domingo, para os procurar fazer”. O Infesta não vence desde a 15ª jornada, quando recebeu o líder do campeonato Mirandela (3-0). Terá sido pela motivação que a equipa teve de defrontar o líder que fez com que os atletas se galvanizassem nesse encontro? O Boavista, pelo nome, pode trazer essa motivação? O treinador do Infesta explica: “Penso que não. Quem tem vindo ver o Infesta, não pode falar em falta de motivação. Reconheço que tivemos no nosso campo, jogos maus, mas não foi por falta de motivação. Foi sim porque as coisas não saíram como nós queríamos e se formos a ver, foi numa altura em que nada nos saia bem e a equipa, naquela sequência de derrotas consecutivas, perdeu confiança. Houve jogos em que poderíamos ter saído com uma vitória ou até mesmo alguns empates e a esta hora estaríamos muito mais confortáveis na classificação. O futebol é mesmo assim, as equipas precisam de ganhar confiança e depois, para nos ajudar ainda mais, vieram as lesões. Felizmente e com tantos percalços que temos tido, estamos na luta pela manutenção e é isso que queremos”.

Infesta e Boavista, defrontaram-se oficialmente duas vezes na casa do Infesta, ambos os encontros para a Taça de Portugal. Não há registo ou memoria, que diga que ambas as equipas se possam ter defrontado durante o século passado para um campeonato distrital. A equipa axadrezada, das duas vezes que se deslocou até São Mamede de Infesta, venceu. Em 1982/83 por 2-7 e dez anos mais tarde, por 0-2, após prolongamento. De relembrar que o Infesta na primeira volta, perdeu no Estádio do Bessa por 1-0.

O Sr.Pedro Vilaça da A.F.Porto, foi o árbitro nomeado para este encontro. Este árbitro de 30 anos, já arbitrou o Infesta, no encontro da primeira volta no Padrão da Légua, em que o Infesta venceu por 1-2, a equipa da casa, o Padroense. A partida terá inicio às 15h00 deste domingo, no Parque de Jogos Manuel Ramos – Arroteia.

Deixe um comentário