Futebol: José Manuel Ribeiro “se ganharmos estes três jogos, o Infesta não desce de divisão”

Infesta vai para Vizela com o pensamento apenas na vitória.

Não pode haver outro resultado que não seja a vitoria do Infesta em Vizela. A turma de José Manuel Ribeiro, não pode falhar mais, pois arrisca-se a ser despromovida já nesta jornada. O treinador do Infesta sabe disso mas também sabe que do outro lado, vai estar uma equipa que ainda tem hipóteses matemáticas de subir de divisão: Estamos prontos para a guerra. O Vizela ainda tem matematicamente hipóteses de subir mas não acredito que eles acreditem que isso possa acontecer. Apesar de haver ainda confrontos entre os três primeiros até ao final do campeonato, basta uma vitoria do Mirandela já no domingo para eles ficarem de fora”.

Em relação ao Infesta, uma derrota em Vizela pode definir o destino do Infesta no campeonato: “Sim, chegamos a um ponto em que não podemos olhar para trás, mas sim para a frente que é este jogo com o Vizela. O que está para trás, está para trás. Se perdermos e o Joane ganhar, obviamente que descemos e vamos voltar para os campeonatos distritais e eu não queria voltar, pois deu-nos muito trabalho chegar até aqui. Se ganharmos, mesmo que o Joane ganhe continuamos na luta. Temos confiança e fé que ainda poderemos alcançar a manutenção, mas também temos a perfeita noção que não dependemos de nós”.

E o que é preciso para que o Infesta vença em Vizela, um campo tradicionalmente muito complicado?: Temos que fazer o que fizemos nos últimos 20 minutos da primeira parte com o Famalicão, onde estivemos muito bem, marcamos e podíamos ter feito o segundo golo. Assim, ficamos perto de ganhar. Se fizermos o que fizemos nos primeiros 15 minutos, aí vamos ter muitas dificuldades e esse jogo fora em Famalicão, é um exemplo para todos daquilo que a equipa não deve fazer. O campo do Vizela é grande, e não é fácil para uma equipa como a nossa, jogar no campo todo pois não temos, nem esse hábito, nem a condição física necessária para pressionar no campo todo. Mas vamos fazer o nosso jogo pois acredito que se o fizermos, temos hipóteses de ganhar. Estamos bem na defesa, o ataque começou a marcar golos, o Pedro Nuno e o Bruninho regressaram também aos golos, o Vitinha II está em grande forma e o que faltava agora era em vez de três jogos para o fim, serem uns dez, pois tinha quase a certeza que não iríamos descer. Neste momento a equipa está melhor que há um mês atrás, principalmente em casa, em que estamos a fazer aquilo que deveríamos ter feito durante a temporada que era vencer jogos desde o início. Infelizmente as coisas não correram como o clube, os jogadores e a equipa técnica queriam que corresse.

O Infesta está melhor, mas não será demasiado tarde para a equipa conseguir alcançar o principal objectivo da temporada?: “Temos confiança e fé que ainda vamos a tempo. A equipa tem estado bem porque tenho mantido quase um onze base nas últimas semanas. As dificuldades que tivemos no decorrer da temporada com lesões, castigos e algumas opções que assumo que por vezes tomamos e que não foram as melhores, acabaram por ser determinantes para a actual classificação. Eu quero é que os jogadores acreditem, pois tudo é possível e tenho a certeza que se ganharmos estes três jogos, o Infesta não desce de divisão“.

Este momento do Vizela, que mudou de treinador durante a semana e que não vence há quatro jornadas em casa, tendo inclusive sofrido a única derrota caseira com o Vilaverdense, pode ser um bom tónico para o Infesta?: “A mudança de treinador, se calhar para o Vizela não foi boa pois vinha com uns métodos de trabalho que estavam a dar frutos, mas também acredito que este treinador, não vai mudar aquilo que está bem e se calhar, com um discurso diferente, vai ser benéfico para a equipa. O facto de não vencerem em casa há quatro jornadas, também temos de ver que defrontaram os três actuais candidatos à subida e também não perderam. O futebol é uma caixinha de surpresas, não é uma ciência exacta e o jogo mais fácil que eles tinham, acabaram por perder. Pode ser que aconteça o mesmo….

A partida entre o Infesta e o Vizela na primeira volta, sorriu aos forasteiros que venceram sem apelo nem agravo, o Infesta por 1-5. Mas, esta equipa do Infesta está diferente, para melhor e espera-se que consiga trazer os três pontos. No histórico de confrontos entre estes dois emblemas, desde 1990, defrontaram-se por 13 vezes para a 2ª Divisão B, tendo o Infesta conseguido alcançar apenas uma vitoria (1-3 em 1996) e quatro empates, o último dos quais a duas bolas, em 2004/05, a última vez que as equipas se defrontaram. Para esta partida, o árbitro nomeado foi o Sr. António Costa da A.F.Aveiro, que arbitrou o Infesta na derrota no Varzim (2-0). O encontro será disputado no Estádio do FC Vizela, a partir das 16h00 deste domingo.

Deixe um comentário