Futebol: José Manuel Ribeiro “Temos umas contas a ajustar com o Gondomar”

Na primeira volta, o Infesta foi derrotado em casa por 1-4.

Ninguém pode esquecer o que se passou no jogo da primeira volta, quando o Infesta recebeu o Gondomar. A equipa forasteira, foi altamente beneficiada pela equipa de arbitragem, na vitoria por 1-4. O treinador do Infesta, José Manuel Ribeiro, na antevisão ao encontro do próximo domingo, não esqueceu esse episódio e tem receio de que o mesmo possa vir a acontecer: “Vamos a Gondomar com o espírito de vencer, pois precisamos de pontos e a juntar a isso, temos umas contas a ajustar com eles. Ninguém gosta de ser “roubado” em casa e o que se passou no jogo da primeira volta, foi muito mau. A pressão está do lado deles, pois em caso de vitoria, ficam com a manutenção muito bem encaminhada. Por isso, tenho um pouco de receio que se repita a mesma história da primeira volta. Mas o futebol, infelizmente é mesmo assim e como nós já cá andamos há muitos anos, já nada nos surpreende”.
O Infesta, que vinha de dois empates nas duas ultimas jornadas, sucumbiu perante o Boavista em casa. Para o treinador do Infesta, os jogadores têm de mudar de postura: “O mais importante é a equipa jogar com outra postura que não seja a mesma do jogo com o Boavista em que não esteve nada bem. Vinha-mos de dois jogos sem sofrer golos e os jogadores têm a consciência de que estiveram muito mal, muito abaixo daquilo que eles sabem fazer. São capazes do 8 e do 80 e mais uma vez, não conseguimos pontuar em três jogos consecutivos. Felizmente nesta jornada, os nossos adversários directos também perderam”.
Sobre este adversário, José Manuel Ribeiro conhece-o muito bem: “O Gondomar é uma equipa pragmática, que joga para o ponto. Se formos a ver a classificação, eles têm 12 empates em 23 jogos. Quem me dera que tivéssemos também 12 empates, o que era sinal que tinha mais nove pontos. É uma equipa que sofre poucos golos, muito defensiva e agressiva, mas também marca poucos golos. Por isso têm muitos empates. Não se preocupam em jogar bonito. Frente a este adversário, um bom Infesta vai-lhes criar muitas dificuldades mas tendo em conta ao jogo da primeira volta, temos de estar atentos. Espero que não tenha nenhum jogador expulso, pois no fim-de-semana seguinte, defrontamos o Joane”.
Com o passar das jornadas, a luta pela manutenção, mantém-se entre as três equipas que ocupam os três últimos lugares da tabela, Infesta, Padroense e Joane. O treinador do Infesta, não pensa que seja bem assim: “Não é bem assim, o Joane está a seis pontos do Gondomar. Nós se vencermos e o Joane também, o Gondomar fica muito próximo destas três equipas e a faltar ainda seis jornadas para terminar. À partida será a tal luta a três, mas se as equipas que estão logo acima como o Gondomar, Amarante ou o Vilaverdense, relaxarem, poderão ter dificuldades a duas, três jornadas do fim”.

Infesta e Gondomar, são velhos conhecidos nesta divisão. Entre as temporadas 1997/98 e 2003/04, defrontaram-se no Estádio de S.Miguel por seis vezes, com o Infesta a vencer apenas por uma vez, logo no primeiro ano por 2-3. O último confronto foi em Janeiro de 2004, no ano em que o Gondomar subiu à 2ª Liga e que os visitados venceram por 1-0. Para este jogo, o árbitro nomeado foi o Sr. Pedro Maia da A.F.Porto. O encontro terá inicio às 15h00 deste domingo, no Estádio de São Miguel em Gondomar.

Deixe um comentário