Futebol: Juvenis vencem no Nogueirense

 Juvenis tiveram dificuldades para levar de vencida a turma maiata.

“Um resultado injusto e que não traduz o que foi o jogo. É certo que já tivemos exibições em que perdemos por culpa própria, contudo neste jogo, o resultado não traduz de todo a prestação de ambas as equipas. Mesmo não tendo sido uma exibição perfeita da nossa parte, a equipa conseguiu de algum modo, demonstrar que agora encara os jogos de um modo muito diferente e que tem capacidade de lutar até ao fim mesmo quando as coisas não correm da forma como pretendemos. Até ao intervalo o resultado esteve empatado a zero golos, tendo a equipa entrado forte e criado várias situações de golo. Na segunda parte a equipa entrou menos bem e nos primeiros dez minutos a equipa sofre dois golos. O primeiro surge num lance em que o nosso guarda-redes é carregado no interior da pequena área por duas vezes consecutivas e o árbitro não assinala falta. Logo de seguida o nosso guarda-redes hesita na saída a um jogador isolado e permite o segundo golo, claro está que pouco mais poderia ter feito naquela situação mas pedia-se mais certeza na decisão que tomou. Depois de estarmos a perder e após algumas alterações a equipa conseguiu reagir e reduzir para 2-1 através do Rafinha, o qual logo a seguir ao golo sofre uma falta clara no interior da área do Valadares e o árbitro mais uma vez nada assinala. Este lance poderia ter permitido o empate, o qual era mais do que justo devido ao que a equipa estava a produzir após sofrer os golos. No entanto, nos dez minutos finais sofremos mais dois golos, em que no terceiro o jogador do Valadares está sem qualquer tipo de dúvida em fora de jogo (não assinalado, com o árbitro assistente bem posicionado para o fazer) e o quarto já mesmo no final, altura em que a equipa sentia que já não era possível reverter a situação. Para a maioria fica o resultado negativo, para nós fica a sensação de que dentro das dificuldades estamos a progredir e que o resultado poderia bem, ter sido a nosso favor.”

Fábio Castro (treinador dos Juniores)

“Frente á melhor equipa que defrontamos até á data realizamos a meu ver a nossa pior exibição. Num jogo sem muitos lances de perigo iminente junto as áreas valeu o tento do Neto já bem perto do intervalo para carimbar os três pontos.
Resumidamente, bom foi mesmo o resultado, pois a nossa exibição ficou muito aquém daquilo que valemos. Podemos e devemos fazer muito mais. Por vezes há jogos que são mesmo assim. A equipa quer mas nada sai bem, por isso fica o registo de três preciosos pontos conquistados na casa de um candidato mantendo a liderança e a distancia para os mais directos adversários. Já no próximo domingo teremos mais um duro teste e só nos resta reflectir no que esteve menos bem e trabalhar arduamente para voltar aos bons jogos a que já habituamos a quem nos vê habitualmente e acima de tudo manter a senda vitoriosa que nos permita manter como estamos, no primeiro posto da tabela.”

Mário Neves (treinador dos Juvenis A)

“Os Juvenis B receberam o Sr.ª Hora, regressando às vitórias, num jogo muito disputado.
Logo aos seis minutos, o Sr.ª Hora passou para a frente do marcador, num lance em que a linha ofensiva da equipa visitante se mostrou muito eficaz, perante a permissividade da equipa da casa. A meio da primeira parte, a equipa do Infesta conseguiu concretizar o domínio sobre o adversário, no seguimento de um livre direto.
Após o reatar da partida, conseguimos concretizar a reviravolta aos 4 minutos. O controlo do jogo pertenceu na sua totalidade à nossa equipa, que criou várias oportunidades para fazer o terceiro golo, apesar de alguns contra-ataque perigosos do Sr.ª Hora.
Esta foi uma vitória importante, mas agora teremos que preparar o próximo desafio, frente ao Perafita, com o máximo rigor e empenho, de forma a obter mais três pontos e manter bem vivo o nosso lema: “Raça, Crer, Ambição! Infesta, Infesta, Infesta!!!””

António Silva (treinador dos Juvenis B)

“Esta semana, a equipa dos Iniciados A do FC Infesta recebeu e perdeu por 4-0 contra a equipa do Dragon Force
que é líder do grupo neste momento.
Na primeira parte, o FC Infesta jogou bem fechado no seu meio campo, esperando um possível lance de contra ataque.
O Dragon Force não conseguiu criar grande perigo muito por mérito da excelente organização defensiva e da boa entrega dos
jogadores do FC Infesta.  A primeira parte acabou com um nula a zero golos. Na segunda parte e fruto de algum já notório
cansaço de alguns jogadores, o Dragon Force consegue finalmente vencer a resistência da defesa do FC Infesta  e inaugura o marcador logo no reatar da partida. Duas desconcentrações em poucos minutos permitem a ampliação do resultado para 3-0. A equipa reorganizou-se e só sofreu mais um golo no final do jogo. Mérito para a equipa do Dragon Force que demonstrou muita qualidade e muita eficácia no toque final.
Muita luta e sacrifício mas inglório para a equipa dos Iniciados A do FC Infesta.”

João Ribeiro (treinador dos Iniciados A)

“Entramos desconcentrados no jogo o que nos custou caro , o Dragon Force na primeira vez que foi a nossa baliza fez o 0-1 e de seguida o 0-2 , ou seja, aos 10 minutos estávamos a perder 0-2.
Tinha-mos uma estratégia definida para este jogo , que tivemos que alterar.
Depois do 0-2 tomamos conta do jogo , dominamos o adversário, criamos situações de golo, tivemos muitos cantos e livres laterais a nosso favor mas não fomos eficazes, não conseguimos marcar.
No geral penso que foi um resultado injusto para a minha equipa, merecíamos mais, mas o futebol é concentração e eficácia e hoje falhamos nesses capítulos, o Dragon Force defendeu bem e foi eficaz, aproveitou a nossa desconcentração inicial, provamos que temos capacidade de jogar de igual para igual com as melhores equipas.”

Jorge Pinto (treinador dos Iniciados B)

“Primeira parte com domínio do Boavista mas com os meus meninos com grande entre-ajuda a conseguirem levar um nulo para o intervalo. Ainda assim, duas boas oportunidades para marcarmos, justamente o nulo ao intervalo aceitava-se. Na segunda parte conseguimos criar muito perigo na baliza do Boavista e aos 40 minutos, Cardoso num contra-ataque exemplar a marcar o 0-1. A partir daqui, o jogo teve sentido único muito por ajuda de um árbitro que empurrou até ao fim, a 5 minutos do fim, Cardoso teve chance para fazer o 0-2 isolado, mas foi puxado pelo defesa e nada foi marcado. Num canto a favor do Infesta, surgiu um contra-ataque que deu o 1-1 e a partir dai só deu faltas contra o Infesta, até que no último minuto, penalti duvidoso que deu a vitória injusta para o Boavista, os meninos do Infesta mereciam muito mais. Excelente jogo que permite pensar que o futuro será risonho para os infantis conseguirem a manutenção na 1° Divisão.”

Luís Ferreira (treinador dos Infantis)

RESULTADOS DOS ENCONTROS NO FIM-DE-SEMANA

– Seniores: Balasar 2-1 INFESTA
– Juniores: Valadares 4-1 INFESTA
– Juvenis A: Nogueirense 0-1 INFESTA
– Juvenis B: INFESTA 2-1 Senhora da Hora
– Iniciados A: INFESTA 0-4 Dragon Force
– Iniciados B: INFESTA 0-2 Dragon Force
– Infantis: Boavista 2-1 INFESTA
– Benjamins: INFESTA 0-9 Leixões
– Veteranos: Racing Porto 2-1 INFESTA

Deixe um comentário