Futebol: Quando não há golos, não há vitorias

Ataque do Infesta esteve muito perdulário frente ao Rebordosa.

O Rebordosa entrou claramente à defesa perante um Infesta dominador em toda a primeira parte que bem tentou desfeitear a baliza do guarda-redes Adriano mas sem sucesso. Só aos 10 minutos é que o Infesta criou o primeiro lance de perigo num cruzamento da direita de Oliveira e em que Pedro Nuno, isolado perante o guarda-redes forasteiro, atira de cabeça por cima da baliza. Dez minutos depois, responde o Rebordosa num pontapé de canto da esquerda e onde aparece Barros na zona de penalti a atirar à barra da baliza de Miguel Matos. Na resposta, Paulinho ganha a bola na direita, entra na área, cruza rasteiro para Pedro Nuno que vê o lance cortado por Barros, in extremis. À passagem da meia hora, Barros comete um deslize na zona do meio campo, Paulinho ganha a bola, corre em direcção da área do Rebordosa e já dentro da grande área, faz um cruzamento rasteiro para Pedro Nuno mas o guarda-redes Adriano consegue interceptar. Ainda na primeira parte, Vitinha I tenta o “chapéu” ao guardião forasteiro que estava adiantado, mas a bola sai por cima da baliza. Ao intervalo um empate a zero, penalizador para o maior pendor ofensivo do Infesta. Na segunda metade, o Infesta entrou novamente dominador e aos 48 minutos, Vitinha II aparece isolado mas o árbitro assistente assinala um fora-de-jogo muito duvidoso contra o Infesta. O Rebordosa responde com um cruzamento de Vítor para Pinto que de cabeça, atira para grande defesa de Miguel Matos. O jogo entra numa fase de parada e resposta e as oportunidades surgem para ambos os lados. Aos 54 minutos, Vitinha II ganha na direita, cruza para a área onde Pedro Nuno atira de cabeça ao lado, na resposta, bonita jogada de ataque do Rebordosa com Hugo Costa a cruzar da esquerda para a área, Pinto amortece de cabeça para a entrada da área, onde aparece Gustavo que atira de primeira ao lado da baliza de Miguel Matos. Poucos minutos depois, Vitinha II cruza rasteiro para a área, Ricardo falha o corte e Pedro Nuno a não acreditar que podia chegar à bola. Aos 61 minutos, o caso do jogo onde Paulinho pela esquerda, entra na pequena área e parece ser derrubado pelo guarda-redes do Rebordosa, ficando eventualmente uma grande penalidade por assinalar, o árbitro manda seguir. Cinco minutos depois, Vitinha II aparece isolado pela direita e atira, mas por cima da baliza de Adriano, na resposta, Pinto à entrada da área, atira para grande defesa de Miguel. Depois, só aos 90 minutos é que há novo lance de perigo, quando Oliveira de cabeça, passa a bola para Braga que se posiciona à entrada da área para rematar, mas a bola sai rente ao poste da baliza de Adriano. O empate é algo penalizador para o Infesta que, principalmente na primeira parte, merecia ter chegado à vantagem. O árbitro Hugo Alves de Viana do Castelo, esteve mal no aspecto técnico, prejudicando as duas equipas mas mais o Infesta que se pode queixar da grande penalidade não assinalada aos 61 minutos. Com este empate, o Infesta mantém-se na 3ª posição, fruto da derrota do Grijó no Cesarense.

Na formação, a equipa de juvenis do Infesta, goleou esta manhã a equipa do Mocidade S.Gemil por 1-5. Vasco, Vitor, Nuno, Ivan e Edu foram os marcadores dos golos.

Deixe um comentário