Infesta deixou fugir o pássaro da mão

29 de Janeiro de 2017

O Infesta teve o pássaro na mão e deixou-o fugir mesmo ao cair do pano. A equipa de Jorginho, que regressou hoje ao banco, chegou à vantagem perto do fim, mas pouco depois, deixou-se empatar.

A muita chuva que caiu durante o jogo, antevia dificuldades às duas equipas que entraram em campo, determinadas em se adiantar no marcador. Na primeira parte pertenceu à equipa visitante as melhores oportunidades de marcar. Por volta do quarto de hora, Carlitos isola-se pelo lado esquerdo, Miguel sai ao seu encontro e faz uma grande defesa. O Infesta respondeu por Lúcio com um remate frouxo à figura de Xavier. O jogo fazia-se em grande velocidade e surgiu mais um lance de perigo, Pedrito vai à linha de fundo cruzou para traz e Carlitos rematou sobre a barra da baliza de Miguel. No minuto seguinte o endiabrado Pedrito escapou ao lateral, passou por Miguel e rematou, valeu o central André Ribeiro que aliviou sobre a linha de golo. Antes do intervalo foi Rui Ferreira a rematar forte para a melhor defesa de Xavier para canto.

Na segunda parte o Infesta entrou mais determinado e com mais dinâmica, criou mais lances ofensivos e a equipa visitante mostrava-se com mais desgaste físico e sem grande reação. Ao minuto 60, grande abertura de Sousa para Lúcio que desperdiçou a oportunidade com um remate para fora. Volvidos dois minutos Estrela assistiu João Rodrigues que de cabeça obrigou o Xavier a uma boa defesa. Aos 72 minutos, o Infesta pediu grande penalidade  por mão de um defensor após remate de Mário que não foi assinalada. O jogo só dava Infesta, aos 87 minutos, André Ribeiro subiu no terreno deteve uma bola que parecia perdida e cruzou para a área, Mário rematou para uma boa defesa do guardião adversário, a bola vai à barra e sobrou para João Rodrigues que rodopiou por um defesa e fez um golo espectacular. A vitória parecia não fugir, mas, sem nada que o fizesse prever, numa reposição de bola na área do Infesta o árbitro descortinou um picardia entre André Ribeiro e um jogador visitante e assinalou grande penalidade a favor do Dragões Sandinenses e expulsou o jogador da casa. Lance polémico contestado pelos adeptos locais. A grande penalidade foi convertida por João Alves que também foi expulso por tentar tirar a bola de Miguel com alguma crispação.

O empate até beneficiou o Infesta que aproveitou o deslize do Folgosa da Maia no terreno do líder Ermesinde para se isolar na terceira posição. Na próxima jornada, o Infesta desloca-se ao complicado terreno do Nun’Álvares.

Foto: Carla Ferreira