Futebol: Derrota injusta e pesada

Resultado foi demasiado pesado para o Infesta.

Depois de duas vitórias consecutivas, o Infesta deslocou-se ao vizinho Pedrouços que luta pela subida de divisão.

INFESTA: Zé Pedro, Pina (Duarte, 75′), Amaral, André, Teixeira, Mário (Semedo, 55′), Soares, Pedro Nuno, Paiva, Jean (João Rodrigues, 75) e Maia (Lúcio, 55′).
Tr: Jorginho
Não jogaram: Miguel, Rui Ferreira e Vasco.

Era grande a expectativa deste jogo, pois o Infesta parecia ter encontrado o caminho das vitorias. Defrontando o vizinho e candidato à subida Pedrouços, cedo o Infesta mostrou que estava em campo para discutir os três pontos quando Mario aos 6 minutos, atirou rente ao poste de Rui. No entanto, aos 10 e 15 minutos, André e Ramalho deram resposta e quase inauguravam o marcador, obrigando Zé Pedro a boas intervenções. O Infesta respondeu com cruzamentos onde tanto Maia como Pedro Nuno, não conseguiram dar o melhor seguimento ao lance. A terminar a primeira parte, Pina dentro da área, tocou a bola com a mão, sendo assinalada grande penalidade a favor do Pedrouços que Ramalho não desperdiçou.

Na segunda parte, o Infesta procurou com afinco o empate, Jean e Pedrou Nuno isolados, não conseguiram desfeitear Rui, o primeiro permitiu uma boa intervenção do guardiao da casa e Pedro Nuno, isolado, rematou por cima. E como quem não marca, arrisca-se a sofrer, aos 76 minutos e numa altura em que o Pedrouços crescia de rendimento, Ramalho bisou e elevou a contagem. O 3-0 final surgiu aos 88 por Rafa num lance de bola parada.

Derrota pesada do Infesta que merecia outro resultado, mantendo-se a dois pontos da linha de água, agora ocupada pelo Custóias. Na próxima jornada, o Infesta desloca-se ao líder do campeonato, o Baião.

Foto: Carla Ferreira

Deixe um comentário