Futebol: Desvio fatal de Rui Jorge, dita derrota do Infesta

Infesta não merecia ser derrotado.


O jogo foi algo idêntico ao da Taça de Portugal. O Chaves teve mais posse de bola, consentida em certa parte pelo Infesta, mas sem grandes ideias para desfeitear a baliza de Isac. O Infesta procurava criar perigo em rápidos contra-ataques. Sagna aos 10 minutos, criou o primeiro calafrio a Isac ao rematar ao lado da baliza do guardião infestista. Depois, o Infesta só criou perigo num remate de Oliveira à passagem da meia hora de jogo que Pedro Ribeiro defendeu a dois tempos. No lance seguinte, num passe a rasgar a defensiva do Infesta, Eder Diez ganha posição a Rui Jorge, mas como a bola ia aos saltos, Isac conseguiu socar com segurança para Pedro Pereira. Aos 38 minutos, cruzamento de Sagna da direita, Correia falha a intercepção e Eder Diez, que estava atrás, também não consegue tocar na bola, perdendo-se uma soberana oportunidade para o Chaves marcar.

Na segunda metade, mais do mesmo, o Chaves com mais bola, o Infesta a procurar contra-ataques rápidos. Aos 54′, Rui Rainho cruza da esquerda e Eder Diez, atira de cabeça ao lado. Aos 60′, a melhor oportunidade do encontro para o Infesta. Vitinha II acabado de entrar, após passe de Pedro Nuno, remata já dentro da área por cima da baliza do Chaves. Pouco depois, num lançamento para a área, Rui Jorge alivia e Sagna, remata cruzado de primeira, ao lado da baliza de Isac. O jogo estava nesta toada, o Chaves mantinha a posse de bola, procurava com lançamentos longos bater a defesa do Infesta. Já o Infesta, muito bem a defender, procurava em lances rápidos de contra-ataque, chegar com perigo à baliza do Chaves. Aos 70 minutos, o Chaves chega à vantagem. Kuca consegue ganhar espaço para rematar à entrada da área e Rui Jorge, num ligeiro desvio que deu de cabeça na bola, enganou Isac que estava com o lance controlado. O Infesta reagiu bem e no minuto seguinte, Vitinha II remata cruzado para boa defesa de Pedro Ribeiro. Pouco depois, André Maia é rasteirado dentro da área por Kuca, ficando uma grande penalidade por assinalar. O árbitro fez vista grossa ao lance. O Infesta começou a tomar conta do jogo, na procura desesperada do empate e teve vários lances por intermédio dos dois extremos Ely e Vitinha II e posteriormente Digas, em que os cruzamentos saiam com algum perigo para a baliza do Chaves. Pelo meio, aos 81 minutos, Kuca aparece isolado perante Isac mas a rápida intervenção do guarda-redes do Infesta, não o conseguiu desfeitear.

O Infesta perdeu pela primeira vez em casa nesta temporada perante uma equipa do Desportivo de Chaves, candidato à subida, mas que pelo que mostrou hoje, de candidato tem pouco. O árbitro da partida, Rui Patrício, esteve mal no aspecto disciplinar, onde em caso de duvidas nos lances em que o Infesta era lesado, acabava por não assinalar qualquer infracção, como aconteceu no lance da grande penalidade. No próximo domingo, o Infesta recebe o Tirsense.

Deixe um comentário