Futebol: Infesta quase derrotou o invicto Gondomar

O Infesta esteve muito perto de aplicar uma derrota, à única equipa que ainda não perdeu na Divisão d’Élite, nesta temporada. Depois de uma primeira parte com sinal mais para os visitantes, a partida equilibrou-se na etapa complementar, tendo o Infesta chegado primeiro ao golo por Simãozinho. Ao cair do pano, Sevilha empatou para os gondomarenses.

Quarta | 1 de Dezembro de 2021 | 15h00

Divisão d’Élite – Pró Nacional – Série 2 | AF Porto | Jornada 14

Parque de Jogos – Manuel Ramos – Arroteia

FC INFESTA 1-1 GONDOMAR SC “B”

1-0 Simãozinho (59′) | 1-1 Sevilha (90+4′)

FC INFESTA: Miguel Silva, André Ribeiro, Zé Miguel, Morais, Viana (46′), Paulinho, André Teixeira, Nuno Nora, Simãozinho (71′), Matheus Azevedo (60′) e Miguel Dias.

TR: Sérgio Nora

Suplentes: Mateus Vieira, Rafa, Elvas (60′), Mateus Monteiro, Diogo Costa (71′), Aroso (46′) e Tiago Martins.

GONDOMAR SC “B”: Ricardo, Diogo Costa, Loureiro, Gonçalo Costa, Diogo Silva (61′), Dentinho (70′), Estebaínha, Bruno Pacheco, David Silva (70′), Hélder Silva (25′) e Igor.

TR: Rúben Carvalho

Suplentes: Mauro, Rubim, Barbosa, Gabi (70′), Sevilha (61′), Gui Pinto (70′) e Paulo Silva (25′).

Na sequência dos resultados menos bons, a equipa do Gondomar, entrou determinada em sair desta partida com os 3 pontos, criando variadas situações de perigo, no entanto, a defensiva do Infesta, ia bloqueando as investidas forasteiras. Neste período, Miguel Silva esteve em destaque com duas grandes defesas aos 5 e 12 minutos e há ainda a registar um remate ao poste de Diogo Silva. O Infesta a partir dos 15 minutos, foi equilibrando aos poucos a contenda e à passagem da meia hora, o goleador Miguel Dias, em boa posição, rematou ao lado.

No segundo tempo, a partida foi mais equilibrada. Aos 55 minutos, o capitão André Ribeiro aliviou um lance de perigo na sua área e, no seguimento do lance, Nuno Nora controla a bola pela direita e em jeito de cruzamento, faz a bola “beijar” a barra da baliza de Ricardo. O Infesta estava a ameaçar e aos 59 minutos, Miguel Dias assistiu o ainda júnior Simãozinho à entrada da área, este levou a melhor sobre os dois centrais e, isolado, rematou para o fundo da baliza, inaugurando o marcador a favor do Infesta. A vantagem poderia ter sido ampliada pouco depois por Miguel Dias que não aproveitou um erro do guarda-redes Ricardo. O Infesta ainda se pode queixar de uma grande penalidade não assinalada por falta do guardião forasteiro sobre o avançado do Infesta. A equipa da casa foi recuando no terreno e procurando o contra-ataque. Ao cair do pano, Miguel Dias foi apanhado em fora-de-jogo (muito duvidoso) e no contra-ataque, Sevilha, de costas para a baliza, fez um golo feliz, mas de belo efeito e fixou o empate aos 90+4.

O empate aceita-se, face ao desenrolar da partida nos 90 minutos, mas ficou um amargo de boca ao Infesta que poderia ter aplicado a primeira derrota à única equipa que ainda não sofreu esse sabor, nesta divisão, nesta temporada. O empate mantém o Infesta na 7ª posição, agora com 19 pontos. No próximo domingo, a equipa de Sérgio Nora desloca-se ao terreno do Pedroso.

Foto: Joaquim Sousa