Futebol: José Manuel Ribeiro “Temos 10 finais, os jogadores têm essa noção”

Infesta quer regressar aos triunfos no campeonato.

O Infesta recebe este domingo, o histórico Varzim que vive momentos conturbados. A equipa poveira, é a actual detentora do titulo nacional da 2ª Divisão mas esta época tem estado um pouco aquém das expectativas. Para este jogo, o treinador do Infesta, José Manuel Ribeiro, afirma que está a entrar na fase decisiva do campeonato: Estamos a entrar numa fase em que cada jogo que vamos disputar, são ainda mais importantes que os anteriores, pois entramos no último terço do campeonato onde há a margem psicológica dos 10 jogos que faltam. Temos 10 finais, os jogadores têm essa noção”. Sobre o encontro de domingo, José Manuel gostou do que viu na primeira parte, mas a infelicidade voltou a bater à porta da equipa numa altura crucial da partida: No passado domingo, perante tantas dificuldades que encontramos num relvado difícil, frente a uma equipa difícil, não merecíamos estar a perder ao intervalo, ainda para mais com um penalti que deixa muitas duvidas e que levou à expulsão do Dany, pouco antes do intervalo. Depois a segunda parte foi muito complicada, com dez jogadores, tentamos tudo, mas não deu. Apesar disso fiquei satisfeito pois em termos de entrega e até de qualidade de jogo, foi dos melhores jogos que fizemos mas infelizmente acontece sempre um mas e ao Infesta isso tem acontecido em quase todos os jogos a nosso desfavor. Nós somos a equipa com mais penaltis contra, temos 15 penaltis assinalados contra nós, provavelmente metade deles não existem mas isso também quer dizer muito do que é o nosso clube, pois o Infesta normalmente não reclama porque as pessoas vêm-nos como um clube simpático. Não estou a dizer que os árbitros fazem de propósito, mas num lance mais duvidoso, se for contra nós, não têm duvidas e assinalam porque sabem que pouco ou nada será contestado enquanto outros clubes que têm mais poder, isso já não acontece”. Sobre o Varzim, que não vence à 10 jogos, o treinador nota uma diferença importante do da primeira volta: O Varzim é uma equipa diferente do Varzim do ano passado em que foi campeão e também um pouco diferente do Varzim da primeira volta. Ficaram sem o melhor jogador que foi para o Ribeirão (Nelsinho) e isso conta muito pois vemos o caso do Infesta que também viu sair dois, três jogadores importantes e a equipa ressentiu-se um pouco. O que também mexe um pouco com os jogadores são todos aqueles problemas internos que o Varzim tem. Dizes bem, é uma equipa que não vence à alguns jogos mas também pouco perde e eles sabem que precisam de apenas mais duas ou três vitorias para ficarem fora da zona de perigo ao contrário de nós que nestes últimos 10 jogos, precisávamos de vencer pelo menos seis”. Por fim e com o que se tem visto nas últimas jornadas, a luta pela permanência, perspectiva-se que seja a três: Neste momento todos estão a contar com isso, mas também não é surpresa para ninguém. Nós e o Joane somos as equipas que subiram da 3ª divisão e são totalmente amadoras, o Padroense também vive muitas dificuldades e também é amador tendo tido uma mudança radical no seu plantel e agora de treinador. Mas eu acredito que nisto do futebol, muitas vezes é uma caixinha de surpresas e aquelas equipas que estão seis, sete pontos acima de nós, não podem confiar muito e as equipas do Gondomar, Vilaverdense e Amarante podem numa sequência de jogos menos positivos, serem apanhadas por nós. O Joane ainda há poucas jornadas estava na última posição com dois pontos e agora já vai com 15. Eu dou o exemplo do Amarante, estamos a nove pontos e neste domingo, vão ter uma deslocação complicada (Fafe) e se perderem e nós vencermos, podemos encurtar a distância para seis pontos. Depois na próxima jornada visitamos o Amarante e se vencermos, eles ficam a três pontos e aflitos, por isso, vamos esperar para ver”.

Infesta e Varzim, foram duas equipas que nos anos 90, travaram alguns duelos interessantes no Campeonato Nacional da 2ª Divisão B. O último dos quais, em Dezembro de 1995, saldou-se num empate a duas bolas. A última vitoria caseira do Infesta contra o Varzim foi em Agosto de 1992, por 2-1. Para este encontro, o treinador do Infesta não poderá contar com Jorginho que vai cumprir o segundo jogo de castigo e Dany, que foi expulso na partida frente ao Tirsense e vai também cumprir um jogo de castigo. O árbitro da partida nomeado para este encontro é o Sr.Carlos Reis da A.F.Porto. A partida terá inicio às 15h00 no Parque de Jogos Manuel Ramos – Arroteia, neste domingo.

Deixe um comentário