Futebol: Paulinho bisou na vitoria sobre o Grijó

Paulinho bisou na partida ao fazer o terceiro do Infesta.

O Infesta venceu esta tarde o Grijó por 3-2, num resultado enganador pois a equipa de Vila Nova de Gaia, pouco ou nada fez para marcar um golo sequer. Apesar de ter sido o Grijó a primeira equipa a criar perigo aos 5 minutos num contra-ataque de Bruno Carvalho que cruzou para a área onde Napoleão atirou de cabeça ao lado da baliza, o Infesta dominou o encontro de principio ao fim. Aos 9 minutos, Vitinha I remata com perigo após triangulação com Pedro Nuno e Braga. Dez minutos depois, Vitinha I cruza da esquerda para a área onde aparece Maga que atira de primeira ao poste da baliza de Hélder. O Infesta continuava a mandar no encontro e tem razões para reclamar uma grande penalidade por falta sobre Pedro Nuno aos 24 minutos, depois de ter sido empurrado por Vítor Hugo num cruzamento para a área de Pedro Pereira. Só havia um sentido no encontro, que era o da baliza da equipa do Grijó e Pedro Nuno, Braga, Maga e Paulinho eram os jogadores mais irrequietos num ataque, orquestrado por Vitinha I. Contra a corrente do jogo, o Grijó chega ao golo aos 37 minutos. Numa jogada de contra-ataque, Bruno Carvalho faz um passe em profundidade para João, que parece estar em posição irregular, este embrulha-se com Duarte mas tem ainda o discernimento de dar um toque na bola que foi em direcção da baliza, de nada valendo a tentativa de Pedro Pereira que bem tentou impedir que a bola entrasse. O Infesta sentiu o golo e foi novamente para cima do Grijó. Aos 41 minutos, Paulinho remata com muito perigo ao lado da baliza de Hélder e perto do intervalo, um cruzamento da direita de Vitinha I ao segundo poste, Maga atira de cabeça para o meio onde estava Braga que só teve de encostar para o fundo da baliza. O empate a um ao intervalo, era penalizador para o Infesta que foi a melhor equipa em campo.

Na segunda parte, as oportunidades não foram tão abundantes mas o Infesta entrou com o intuito de procurar o golo. Golo esse que surgiu dez minutos depois por Paulinho que ganhou em velocidade à defesa do Grijó e perante a saída do guardião, fez passar a bola por cima de Hélder. Com o golo, fez-se justiça no marcador e o Infesta passou a controlar mais o encontro. O terceiro golo surgiu num livre marcado por Paulinho aos 67 minutos, com a bola a bater na parte interior do poste, não dando qualquer hipótese ao guarda-redes do Grijó. Com o terceiro golo, o Infesta passou a dar a iniciativa de jogo ao Grijó, mas sem resultados praticos, pois a equipa grijoense não tinha argumentos para contrariar a defensiva do Infesta. Tanto que as melhores oportunidades até ao final, acabaram por pertencer ao Infesta. Aos 87 minutos, cruzamento rasteiro da direita de Pedro Pereira para a área onde aparece Vitinha I que atira com perigo ao lado da baliza. Pouco depois, livre de Vilas Boas para a área, Pedro Nuno ganha de cabeça para Vitinha II que entra na pequena área, cruza rasteiro para o meio mas a bola perde-se nos pés de Vitinha I que já com o guardião pela frente, não o consegue desfeitear. Aos 92 minutos, jogada rápida do Infesta, Pedro Nuno deixa em Rui Franco e este à entrada da área, atira para boa defesa de Hélder. O Grijó, na segunda vez que vai à baliza do Infesta, faz novamente golo. Num rápido contra-ataque de Vando pela direita, este flecte para o meio onde consegue ganhar espaço para o remate à entrada da área, a bola bate em Guedes e trai o guarda-redes Duarte.

Final do encontro, o Infesta vence por 3-2, num resultado que deveria ter maior margem no marcador a favor do Infesta, tal foi a superioridade em toda a partida. Com este resultado e aliado ao empate a zero entre Sousense e Vila Real, o Infesta aumenta para cinco pontos, a vantagem para o terceiro classificado, o Vila Real, reforçando assim o segundo lugar. O árbitro da partida, Sr. Renato Mendes da AF Braga, teve erros que poderiam ter dado outro resultado no marcador em prejuízo do Infesta, valeu a equipa que soube marcar nas alturas certas.

Deixe um comentário