Jornada negativa para a formação do FC Infesta

As partidas deste fim-de-semana, não correram de feição aos escalões de formação do Infesta. O facto de todos os escalões, estarem a competir em escalões acima, faz com que os resultados não sejam os mais favoráveis, por força da preferência em criar condições mais competitivas aos atletas, para que na próxima temporada, estejam melhor preparados para os seus campeonatos.

A equipa Sub 21 A, recebeu o Leça FC e perdeu por 1-3, em jogo da jornada 6 da série 12 do Distrital 1, tendo o treinador Diogo Rios, comentado assim, a partida: “Desde cedo se percebeu que não ia ser um jogo bonito porque a equipa do Leça veio para nos anular. Estratégia que resultou na perfeição porque conseguiram os 3 pontos. Demoramos a adquirir a intensidade necessária para jogar um jogo destes. Quando chegamos à mesma já estávamos a perder 1-0. Ainda assim fomos sempre a equipa que procurou mais o golo e acabamos traídos por algo em que habitualmente somos fortes, que é a bola parada. 3 golos do Leça que advêm de bola parada o que mostra um pouco o desnorte da nossa equipa em determinadas fases do jogo. Resta tirar ilações do jogo e encarar o último desafio da época com a vontade de vencer que nos é característica mas que neste jogo não esteve ao nível desejado.” Esta partida era esperada como o “jogo do titulo”, uma vez que ambas as equipas, tinham a hipótese de ainda chegar ao primeiro lugar. O Leça ao vencer, garantiu a liderança da série, mesmo tendo o Infesta, um jogo a menos, que será na próxima jornada em Lavra, onde termina a temporada e onde, a vitória, garante o segundo lugar.

Já a equipa B, perdeu com o Clip Teams por 2-3, em jogo da 6ª e última jornada da série 6 do Distrital 2. O treinador Filipe Couto, comentou assim o encontro: “Ultimo jogo do calendário, jogo em que se previa alguma dificuldade devido às lesões que tivemos durante a semana, mas se desculpas para a derrota demos os primeiros 45 minutos de oferta a equipa adversária, onde fomos para o intervalo a perder por 3 bolas a 0. Depois uma entrada na 2 parte onde fomos a única equipa a querer jogar, e conseguimos fazer 2 golos não suficientes para a vitória. Uma nota de valor para os atletas que permaneceram até ao fim do jogo com o calor intenso que estava, e ainda com 3GR em campo derivado das lesões que aconteceram. Agora é descansar e começar a preparar a próxima época.” O Infesta termina assim a partida, com o 3º lugar no grupo.

Na competição de juniores, a equipa do Infesta que compete na série 2 do Distrital 2, deslocou-se ao Alfenense onde perdeu por 4-0. O treinador Paulo Oliveira, teceu o seguinte comentário ao encontro: “Começo a ter falta de adjectivos para classificar os jogos que temos vindo a disputar. Para o jogo de hoje “frustração”! Muitos jogos ganham-se ou perdem-se em pequenos detalhes e começam a ser em demasia os que abonam contra nós. A cada jogo que passa pareço arranjar desculpas, como tal o comentário ao jogo de hoje resume-se ao seguinte: primeira parte perfeitamente equilibrada e repartida, controlada por ambas as equipas, primeiro lance de perigo um jogador nosso isolado no 1×1 contra GR adversário e este a defender remate. Segundo lance de perigo, livre contra a nossa equipa com a bola bombeada para a área e após ressalto a bola sobra para atleta do Alfenense que faz o 1-0. Segunda parte entrada muito forte, pressionantes, com critério, vontade e organização da nossa parte, muito superiores ao Alfenense. Cerca dos 60 minutos cruzamento nosso da direita ao segundo poste, cabeceamento, a bola bate na barra, entra na baliza (confirmado pelos próprios atletas do Alfenense) ressalta para fora e o jogo segue. Sem desistir continuamos por cima do jogo, e numa transição defensiva acabamos apanhados em desequilíbrio e sofremos o 2-0 num bom golo do atleta do Alfenense. A equipa manteve-se unida e num livre directo enviamos a bola à barra. Terceiro e quarto golo já sem história, quando estávamos balanceados para o ataque e o Alfenense batia bolas nas costas da nossa defesa num jogo que teve 89 minutos. A equipa produz, controla com bola e sem bola, sabe o que faz quando ataca e quando defende, tem identidade, constrói e chega a zonas de finalização…mas quem não marca sofre. Hoje tive orgulho em todos os meus atletas!” A duas jornadas do fim, o Infesta soma 4 pontos, estando já fora da luta pelo primeiro lugar.

A equipa de iniciados B, deslocou-se até Leça do Balio onde defrontou o Padroense e perdeu por 8-0. O treinador Ricardo Granja, comentou assim o desafio: “Sabendo que iríamos ter um jogo de grande dificuldade, estrategicamente, optamos por organizar a equipa com um bloco baixo, com linhas muito juntas, obrigando o adversário a ter de jogar por fora desse bloco. Na primeira parte, tivemos qualidade na organização defensiva, conseguimos manter um bloco compacto e como tínhamos definido obrigando o nosso adversário a jogar por fora e, mesmo tendo muito menos posse de bola, em transição conseguimos chegar a situações em que podíamos ter marcado. No entanto, apesar dessa qualidade fomos a perder para o intervalo por 3-0, resultado esse que era muito penalizador para os bons princípios e organização que tínhamos evidenciado. A segunda parte iniciou-se de forma semelhante ao que tinha sido a primeira mas após sofrermos o quarto golo, a equipa desligou-se, baixou o nível de compromisso e empenho e acabamos por parecer uma equipa que apenas estava à espera do final do jogo. Penso que a fadiga física, associada ao calor que se fez sentir e a uma primeira parte intensa levou a alguma quebra na parte final do jogo mas sobretudo a fadiga mental de um campeonato com resultados aos quais esta equipa nunca esteve sujeita fez despoletar o resultado final.” Na próxima jornada, a equipa recebe o Leixões.

Nos restantes encontro da formação, nos juvenis, a equipa foi derrotada em casa frente ao Leça do Balio por 1-3, enquanto que a equipa B, perdeu em Pedrouços por 4-0. Nos iniciados, a equipa A perdeu em Leça da Palmeira com a equipa local por 3-0.

Fotos: Alfredo Oliveira e Sofia Soares